Sainz é campeão em despedida da Peugeot do Dakar

Lenda do rali, Carlos Sainz garantiu sua segunda vitória no Dakar na edição de 2018 da prova.

O bicampeão do WRC não havia conseguido completar nenhuma de suas três participações anteriores no Dakar enquanto piloto oficial da Peugeot, mas 2018 se mostrou diferente para o espanhol.

Depois de ter sobrevivido a um início conturbado no Peru, Sainz (que já havia vencido o Dakar em 2010, com a Volkswagen) surgiu na liderança graças às vitórias consecutivas em meados da prova, perto de La Paz, na Bolívia.

Essas seriam suas únicas vitórias no evento, mas seu caminho para o triunfo na geral foi relativamente tranquilo – apesar de uma controversa punição por um suposto incidente com um piloto dos quadriciclos, o que acabou por ser anulada.

Sainz ficou três minutos atrás no último estágio da competição, fechando a maratona com 44 minutos de vantagem para o rival mais próximo, Nasser Al-Attiyah.

Seu triunfo significa que a equipe de fábrica da Peugeot se despede do Dakar com três vitórias em quatro tentativas, sendo que seus pilotos venceram 25 estágios de um total de 48.

Na prova de sábado, em Córdoba, a vitória ficou com Giniel de Villiers, da Toyota. O sul africano ficou 40 segundos à frente do rival mais próximo, Stephane Peterhansel, com Al-Attiyah completando o pódio.

Peterhansel completou a prova total no quarto lugar, ficando de fora do pódio após um acidente no estágio da sexta-feira.

 
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Dakar
Evento Dakar
Pilotos Carlos Sainz , Stéphane Peterhansel , Giniel de Villiers
Equipes Peugeot Sport
Tipo de artigo Relato de estágio