Sainz é colocado sob investigação por suposto acidente com quad

Holandês alega que espanhol bateu em seu quadriciclo no estágio deste sábado

O piloto holandês Kees Koolen disse que Carlos Sainz atingiu seu quadriciclo durante a primeira metade do estágio de La Paz a Uyuni deste sábado.

A regra do Dakar estabelece que qualquer piloto que testemunhe um incidente deve parar e ajudar o competidor afetado e alertar os organizadores sobre o ocorrido.

Koolen afirmou que Sainz não parou para ajudá-lo após o incidente, que está sendo investigado pelos comissários.

O piloto da Peugeot negou qualquer irregularidade, dizendo que tinha certeza de que ele não havia feito nenhum contato com Koolen.

"Há momentos em que eu posso ter algumas dúvidas, eu sei com certeza que não encontrei quads à minha frente", disse Sainz.

"Era uma área muito enlameada. Eu o avistei e vi que ele me viu e ele saiu da estrada. Acelerei e percebi que ele perdeu o controle porque havia muita lama.”

"Então, ele voltou para a estrada e eu o evitei milagrosamente. Eu estava muito perto, mas não o toquei."

O bicampeão mundial de rali disse que não esperava nenhuma punição.

"Espero que não. Eu não o acertei, isso seria um erro. Penso que foi mais culpa dele do que minha", acrescentou Sainz, que se encontrou com os comissários e Koolen.

"Eu dei minha versão e ele deu a dele. Meu carro não tem nenhuma marca de impacto e seu quad também não. Se eu tivesse batido com o carro, eu destruiria o quad e estaríamos discutindo algo mais sério.”

"Graças a Deus, nada aconteceu, mas quem perdeu o controle do quad foi ele."

É esperado que os comissários tomem uma decisão sobre o incidente ainda nesta segunda-feira, antes que o rali recomece na terça-feira.

ATUALIZAÇÂO: O Dakar puniu Carlos Sainz em 10 minuto do seu tempo total.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Dakar
Evento Dakar
Pilotos Carlos Sainz , Kees Koolen
Equipes Peugeot Sport
Tipo de artigo Últimas notícias