Sunderland "chorou como criança" após conquista do Dakar

compartilhar
comentários
Sunderland
Jamie Klein
Por: Jamie Klein
Co-autor: Valentin Khorounzhiy
15 de jan de 2017 19:29

Campeão inédito pela Grã-Bretanha nas motos admitiu forte emoção depois de conquista

#14 Red Bull KTM Factory Racing: Sam Sunderland
#14 Red Bull KTM Factory Racing: Sam Sunderland
#14 Red Bull KTM Factory Racing: Sam Sunderland
Sam Sunderland, Red Bull KTM Factory Team
#14 Red Bull KTM Factory Team: Sam Sunderland
Sam Sunderland, Red Bull KTM Factory Racing
Sam Sunderland, Red Bull KTM Factory Racing

Depois de não ter terminado suas últimas três edições do Dakar, Sam Sunderland bateu o companheiro de equipe da KTM, Matthias Walkner, por 32 minutos e se tornou o primeiro britânico campeão do Dakar.

Ele assumiu a liderança do rali na quinta etapa e a manteve até o final, sendo também ajudado pelas desistências de seus rivais mais próximos.

"É incrível, é demais", disse Sunderland após cruzar a linha de chegada no sábado. "Não tenho palavras."

"Foi difícil. A pressão foi grande nos últimos seis dias. Eu estava sobrecarregado de emoções quando eu cruzei a linha. Eu não consegui me controlar e comecei a chorar como uma criança."

"É um sonho se tornando realidade. Espero que tenha um interesse maior do público [no Reino Unido] e da mídia, porque esta corrida é gigante, é uma grande aventura e uma das corridas mais duras do mundo."

Perguntado pelo Motorsport.com se sentia que poderia ganhar o título antes do rali, ele disse: "você não pode confiar nisso antes de passar a primeira semana. Eu nunca consegui completar a primeira semana."

"Tentei bloquear [a ideia de vencer]. Mas eu dizia às pessoas que eu não estava pensando nisso, apenas para tentar me convencer disso."

"Quando você está na moto por 14 horas por dia, há muitas coisas que passam pela sua cabeça."

O triunfo de Sunderland no Dakar marcou o 16º título consecutivo da KTM, o britânico que reside em Dubai, se tornou o segundo novo vencedor desde a era de Cyril Despres e Marc Coma, que terminou em 2015.

"Os tempos mudaram", comentou Sunderland quando perguntado se sentia que houve uma mudança no Dakar. "Há muitos rapazes rápidos e a competição está mais aberta."

"Acho que agora é mais o cara que comete menos erros e não apenas o mais rápido que vence."

Próxima Dakar matéria
Peru quer voltar ao Dakar em 2018

Previous article

Peru quer voltar ao Dakar em 2018

Next article

Loeb exalta aprendizado adquirido no Dakar de 2017

Loeb exalta aprendizado adquirido no Dakar de 2017

Sobre esta matéria

Categoria Dakar
Evento Dakar 2017
Pilotos Sam Sunderland
Equipes Red Bull KTM Factory Racing (MXGP)
Autor Jamie Klein
Tipo de matéria Últimas notícias