Farfus exclusivo: O DTM precisa passar por renovação

Em entrevista exclusiva ao Motorsport.com, brasileiro fala sobre as transformações que o campeonato em que compete passa

O futuro do DTM permanece uma incógnita, após o anúncio da saída da Mercedes ao término da temporada 2018 e a possível mudança dos carros da categoria. O CEO e ex-piloto, Gerhard Berger, estuda uma possível associação com a GT japonesa, na tentativa de criar mais espaço para outras montadoras, mas ainda não confirma nada.

Passando alguns dias no Brasil, o único representante brasileiro do DTM, Augusto Farfus, comentou sobre como ele viu o anúncio da Mercedes e o futuro do campeonato.

"Foi um choque", disse Farfus. "Ninguém esperava e pegou todo mundo de surpresa. Mas o DTM já passou por outros momentos difíceis. Não é a primeira vez que uma montadora vai deixar a categoria."

"É um dos poucos campeonatos que sempre se manteve, com crise ou não. Acho que, acima de tudo, esse é um momento em que o DTM precisa passar por uma renovação."

"Há um novo regulamento que estava sendo elaborado para 2019, carros com conceitos completamente diferentes, mas acho que este é um momento importante, em que estaremos introduzindo carros novos de outras fabricantes."

O piloto paranaense também falou sobre a Fórmula E, que vem monopolizando as atenções das fabricantes alemãs, já que a Porsche também seguirá o mesmo caminho, deixando a classe LMP1 do mundial de endurance.

"A Fórmula E ainda é um campeonato prematuro, tem tudo para crescer e, de certa maneira, o automobilismo precisa de um campeonato elétrico, porque muito do que temos nos carros de rua, vieram dos de corrida."

"Acho certo que a F-E tenha seu espaço, mas nesse momento eles não têm uma tecnologia expressiva. São carros elétricos, mas o desenvolvimento ainda é muito prematuro. Acho que os campeonatos a gasolina ainda vão continuar existindo, é um esporte com paixão e emoção."

Será que no futuro teremos somente categorias elétricas, colocando fim ao motor a combustão? Mesmo não podendo cravar, Farfus traz boas notícias aos amantes dos carros com esse sistema.

"Acredito que no futuro você vai ter a Fórmula 1, com a Fórmula E em paralelo e o WEC, sendo o destaque do endurance, com as 24 Horas de Le Mans."

"Dentro daquilo que sei, acho que o carro elétrico não é a resposta para o futuro. Este é um momento transitório, mas dentro de 100 anos, todos os carros serão elétricos? Não sei. Talvez seja a hidrogênio, qualquer outra coisa ou híbrido, que é mais inteligente."

Com a colaboração de Daniel Messeder, do Motor1.com Brasil

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias DTM
Pilotos Augusto Farfus
Tipo de artigo Entrevista