Scheider diz que egoísmo de fabricantes ameaça futuro do DTM

Timo Scheider se mostra preocupado com futuro do campeonato alemão de turismo, dizendo que não haverá futuro a longo prazo se as marcas envolvidas seguirem sem pensar no cenário como um todo

O veterano Timo Scheider, campeão do DTM em 2008 e 2009 com a Audi, aposentou-se ao final da temporada 2016 após 16 anos no campeonato alemão de turismo. O germânico, de 37 anos, faz um prognóstico nada favorável sobre a categoria.

Para Scheider, as fabricantes do DTM - Mercedes, Audi e BMW - agem motivadas por necessidades "egoístas" e isso pode prejudicar o futuro do campeonato. "Minha intuição me diz: se o DTM seguir nesse caminho, não vejo muito futuro pela frente", disse o piloto à publicação alemã Auto Bild Motorsport.

 

 

 

"Creio que o DTM tomou uma direção errada. As fabricantes agem de modo extremamente egoísta e se esquecem do que é mais importante, que é o campeonato em si.

As três fabricantes participaram significativamente na elaboração das regras atuais do campeonato e do formato de final de semana de rodadas duplas. Para Scheider, porém, o DMSB - orgão que gere o esporte a motor na Alemanha - é quem deveria ditar o caminho para o futuro do DTM.

"Deveria existir um pacote de regras, que deveria ser elaborada pelo DMSB. É com isso que as fabricantes deveriam trabalhar, gostando ou não. Se você olhar realmente para o que acontece no DTM no momento, você vai se assustar com as perspectivas para os próximos dois anos. Infelizmente, a parte das corridas tem importância secundária no momento.

Reportagem adicional por Stefan Ehlen

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias DTM
Pilotos Timo Scheider
Tipo de artigo Últimas notícias