Wehrlein pode voltar ao DTM em 2018 na vaga de Wickens

Campeão de 2015 concorre a assento da Mercedes junto com Daniel Juncadella

Depois de perder seu assento na Sauber na Fórmula 1 para Charles Leclerc e não conseguir a vaga ao lado de Lance Stroll na Williams, Pascal Wehrlein agora está pesando em retornar ao DTM pela Mercedes.

A decisão da fabricante alemã de desistir do DTM ao final de 2018 para dar prioridade à Fórmula E, levou Robert Wickens a se juntar á Schmidt Peterson Motorsports na Indy.

Isso abre uma vaga, que provavelmente será preenchida por Daniel Juncadella, que correu no DTM pela Mercedes de 2013 a 2016, se Wehrlein preferir se concentrar em garantir um papel de terceiro piloto na F1.

Entende-se que a Mercedes não está interessada em colocar um novato à sua formação para a temporada derradeira, o que significa que Maximilian Gunther está prestes a perder um lugar no DTM em tempo integral.

No entanto, Gunther poderá correr em Lausitz, quando dois pilotos da Mercedes - Edoardo Mortara e Maro Engel - têm compromisso na Fórmula E em Berlim.

Uma decisão sobre onde Mortara e Engel correrão será feita de acordo com o desempenho de cada um em ambos os campeonatos.

Lucas Auer, Gary Paffett e Paul di Resta, que também era candidato ao assento Williams na F1, permanecerão para a temporada completa de 2018.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias DTM
Pilotos Daniel Juncadella , Pascal Wehrlein
Equipes HWA AG
Tipo de artigo Últimas notícias