"A Fórmula 1 corre o risco de se tornar uma GP1", alerta Newey

Projetista multicampeão com Williams, McLaren e Red Bull explica por que decidiu abandonar a categoria

Depois de fazer carros campeões com Nigel Mansell, Alain Prost, Damon Hill, Jacques Villeneuve, Mika Hakkinen e Sebastian Vettel, o projetista da Red Bull Adrian Newey prepara-se para deixar a Fórmula 1 no final desta temporada – e não esconde o desgosto com as restrições do atual regulamento.

[publicidade]Para o engenheiro, a categoria corre o sério risco de perder sua identidade. “Houve muitos fatores para que eu tomasse essa decisão, e são emoções muito contrastantes”, afirmou à Motorsport Magazine. “Mas ao mesmo tempo eu acho que os regulamentos se tornaram muito restritivos. Corremos o risco, em termos de chassi, e nos tornar a GP1”, alertou.

Para Newey, o regulamento é tão restrito que trava a criatividade dos engenheiros, criando uma geração de carros muito parecidos, o que não lhe agrada.

“Todos estão chegando a carros que parecem mais ou menos iguais. Estamos voltando ao ‘pinte os carros de branco e será difícil saber qual é qual’ – especialmente ano que vem, quando perderemos os bicos distintos”, afirmou o projetista, que tem cerca de 30 anos de experiência na categoria.
 
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias