"A Fórmula 1 se tornou um leilão”, dispara Alguersuari

Espanhol de 22 anos garante que tinha a promessa de "um equipe que marca pontos regularmente" de que estaria no grid

O espanhol Jaime Alguersuari se disse surpreso por não ter uma vaga na Fórmula 1 em 2013. O piloto de 22 anos, que fez duas temporadas e meia pela Toro Rosso antes de ser dispensado ao final de 2011, afirmou que tinha a promessa de estar no grid nesta temporada.

“Estava convencido por boa parte de 2012 que minha vaga estava assegurada em uma equipe que pontua normalmente. Foi o que eles me disseram e acreditei que fosse verdade. Por essa convicção, perdi oportunidades em outros campeonatos”, lamentou.

“Aqueles que se comprometerem comigo deram seus motivos, os quais aceito, mas não compartilho da mesma ideia. A Fórmula 1 se tornou um leilão”.

Alguersuari ainda não compreendeu a decisão da Red Bull, que comanda a Toro Rosso, em dispensá-lo após ter mostrado evolução em sua segunda temporada completa.

“Eu nunca imaginei que, depois da decisão incompreensível da Red Bull de não contar comigo em 2012, depois de ter feito minha melhor temporada na F-1, teria de lutar tanto fora da pista antes de assumir finalmente que não estaria na F-1 em 2013.”

O espanhol hoje é piloto de testes da Pirelli e espera, desta maneira, manter-se no radar das equipes para as próximas temporadas.

 “Minha carreira na F-1 terminou aos 22 anos? Apesar de tudo, eu não acredito. Então vou continuar ativo na F-1 e completar mais quilômetros que qualquer outro terceiro piloto. Sei quantos anos tenho, conheço minhas condições e estou convencido de que mereço um carro vencedor na F-1. E vou continuar lutando para isso.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Jaime Alguersuari
Tipo de artigo Últimas notícias