A Mercedes pode ser batida no ano que vem, aposta Prost

Para tetracampeão, descongelamento do desenvolvimento dos motores será fundamental para rivais

Depois da lavada que levaram nesta temporada, os rivais da Mercedes têm condições de chegar no time alemão no próximo ano. Pelo menos é o que acredita Alain Prost. Mesmo reconhecendo que os campeões de construtores com três provas de antecipação estão muito bem organizados, o francês defende que os rivais têm condições de subir o nível.

[publicidade] “Temos de esperar primeiro como serão as regras de desenvolvimento do motor, o que não é fácil”, ressaltou à Autosport o ex-piloto, referindo-se à possibilidade de descongelamento da evolução dos propulsores durante o ano, que está sendo estudada. “Acho que isso será muito importante. Quando você tem esse tipo de domínio, é difícil [perdê-lo]; mas não impossível.”

“As mudanças que podem ser feitas no chassis são limitadas, mas acho que, no geral, motor e carro, eles [os rivais da Mercedes] podem fazer um trabalho melhor.”

O tetracampeão acredita que “era quase inevitável” que a Mercedes começasse essa nova era da Fórmula 1, com motores turbo híbridos, na frente. “Não estou falando da diferença de performance, mas a Mercedes tinha a vantagem porque eles começaram esse projeto há mais de três anos. No mesmo período, a Renault estava lutando pelo campeonato por quatro anos em sequência.”

Prost refere-se às conquistas da montadora francesa junto aos tetracampeões de construtores e pilotos entre 2010 e 2013, a Red Bull.
 
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias