Mercedes precisa de “perturbação interna”, diz Wolff

compartilhar
comentários
Mercedes precisa de “perturbação interna”, diz Wolff
Adam Cooper
Por: Adam Cooper
11 de dez de 2017 10:34

Dirigente quer que equipe, a fim de render em seu máximo, tenha mescla de tensão e calmaria entre seus pilotos

Second place Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1, Race winner Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1
Podium: Race winner Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1, second place Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1
Race winner Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1, celebrates with his wife Emilia
Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1 W08, Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W08
Podium: race winner Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1, second place Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1,
Valtteri Bottas, Mercedes-Benz F1 W08
Valtteri Bottas, Mercedes-Benz F1 W08

Chefe da Mercedes na F1, Toto Wolff afirmou que sua equipe precisa de “perturbação” entre seus dois pilotos, Lewis Hamilton e Valtteri Bottas, para poder render no mais alto nível.

Wolff deixou claro que quer seus dois pilotos na luta pelo título, já que isso ajudará a elevar o nível da equipe como um todo, mesmo que isso se mostre difícil de administrar.

Nesta temporada, os dois pilotos da Mercedes tiveram relação de respeito, mas foram raros os momentos em que Bottas ameaçou de forma séria Hamilton na pista.

“Eu não acho que precisamos evitar uma situação de estresse. Precisamos reconhecer que, se dois companheiros de equipe puderem lutar por vitórias e pelo título, isso será uma rivalidade”, disse o austríaco.

“E precisamos estar cientes e reconhecer que este é o caso. Não estamos tentando construir uma nova família aqui. Queremos ser a equipe mais eficiente, e uma equipe eficiente requer estresse, tensão, perturbação, assim como precisa de calmaria e uma mentalidade positiva.”

“Mas, como tudo na vida, queremos uma mistura dos dois. Provavelmente é a receita para o sucesso.”

Wolff elogiou Bottas por ter dado a volta por cima em sua temporada de 2017 – e ele acredita que as dificuldades do finlandês na segunda metade da temporada poderá, no fim das contas, beneficiá-lo.

“Os melhores são aqueles que se recuperam de momentos ruins. E, talvez, em alguns anos, olharemos para trás e diremos que foi um momento importante para sua trajetória.”

“A única coisa que podemos fazer enquanto equipe é permanecer transparente e justo com os dois, apoiá-los onde pudermos, mas, no fim das contas, eles estão sozinhos no carro. E ele conseguiu sair sozinho dessa.”

“Ele é um finlandês duro. Eu nunca pude ver que aquilo estava tendo impacto negativo nele – ele disse isso, mas acho que, com a força de sua personalidade, ele conseguiu voltar.”

“E houve performances melhores em todas as corridas, e a classificação no Brasil foi boa, a corrida menos. Mas sabíamos disso, e, então, ele entregou um fim de semana excepcional em Abu Dhabi.”

Wolff disse que foi o cenário perfeito para Bottas poder chegar às férias com uma vitória.

“Acho que foi muito importante. Porque ele teve uma sessão de classificação muito forte e uma corrida muito forte, que ele controlou o tempo inteiro, em uma batalha limpa e direta com Lewis.”

“E acho que, ao carregar esse momento para as férias, depois de uma fase difícil, é provavelmente melhor para ele do que o médico receitou.”

Próxima Fórmula 1 matéria
Williams: Force India nos derrotou no lado técnico em 2017

Previous article

Williams: Force India nos derrotou no lado técnico em 2017

Next article

Leclerc correrá com seu terceiro número de escolha na F1

Leclerc correrá com seu terceiro número de escolha na F1

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Lewis Hamilton , Valtteri Bottas
Equipes Mercedes
Autor Adam Cooper
Tipo de matéria Últimas notícias