"Acho que podemos ficar felizes", fala Di Resta, oitavo no grid

"Fomos fortes em todo o fim de semana e espero pontos para amanhã. Precisamos pensar na estratégia", comenta escocês

Paul di Resta

Paul di Resta honrou a Force India neste sábado, obtendo sua segunda melhor posição de largada da carreira, ao obter o oitavo posto no grid de largada em Montreal.

"Acho que podemos ficar felizes. Provavelmente perdi oportunidades, talvez na forma de encarar e usar as zebras, isso talvez me fez perder a posição para Romain [Grosjean]", comenta o escocês, que se apoia no bom ritmo do carro para acrescentar mais pontos aos 21 que possui.
 
"Mas minhas esperanças estão boas. Fomos fortes em todo o fim de semana e espero pontos para amanhã. Precisamos pensar na estratégia e no gerenciamento dos pneus, combinando com o tempo amanhã", completa.
 
Seu companheiro, Nico Hulkenberg, parte em 13°. O alemão acha que também poderia ter chegado ao Q3 e lamentou que uma bandeira amarela causada por uma das Sauber tenha atrapalhado sua volta mais rápida.

“Não acho que a 13ª colocação reflete o ritmo que tínhamos no carro hoje. Parecíamos fortes no Q1 e estava muito feliz com o carro, especialmente depois das mudanças que fizemos entre o terceiro treino livre e a classificação. Porém, tive azar quando peguei uma bandeira amarela na minha volta rápida porque uma Sauber saiu da pista logo na minha frente e tive de abortar a volta. Com uma volta limpa, deveria ter alcançado o Q3.”
 
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Canadá
Pilotos Paul di Resta , Nico Hulkenberg
Tipo de artigo Últimas notícias