Adrian Newey revela que carro de Vettel chegou no limite

“Os danos [após a batida de Senna] eram o máximo que o carro poderia ter e, ainda assim, terminar a corrida”, disse projetista

O projetista da Red Bull, Adrian Newey, revelou que o carro de Sebastian Vettel por pouco não ficou pelo caminho na corrida que deu o terceiro título mundial ao piloto alemão. Vettel foi acertado por Bruno Senna logo na primeira volta e teve sérios danos na região do escapamento, vital para a pressão aerodinâmica do carro. Voltas depois, uma peça da carenagem ainda se soltou.

“Os danos eram o máximo que o carro poderia ter e, ainda assim, terminar a corrida”, explicou Newey. “Tudo o que poderíamos fazer era monitorar os dados. Claro que o carro perdeu pressão aerodinâmica e alteramos a configuração da asa dianteira na primeira parada para tentar compensar isso. Mas a principal preocupação era o escapamento, porque poderia pegar fogo e seria o fim do jogo. Do pitwall, só podíamos cruzar os dedos.”

Newey destacou o espírito de luta de Vettel e da equipe mesmo em um dia no qual muita coisa deu errado para a Red Bull. “Acho que ele e a equipe mostraram tenacidade. Mesmo com tudo contra ele, conseguir os pontos suficientes para ganhar o campeonato é um prêmio, tanto para nós, quanto para a equipe.”

O inglês revelou ainda que foi difícil segurar a emoção em uma corrida tão movimentada. “Estou completamente exausto. Foi uma temporada longa e dura e não gostaria de medir minha pulsação nesta corrida porque com certeza estaria muito acima do frequencímetro. Mal posso esperar para relaxar e tomar uma bebida.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Brasil
Tipo de artigo Últimas notícias