Quarto na China, Vettel diz: “Ainda não estou onde quero”

Alemão, que ficou a 0s108 de Hamilton em Xangai, vê potencial no carro da Ferrari, mas admite que ainda há trabalho a ser feito

Mesmo que tenha ficado próximo do tempo obtido por Lewis Hamilton na sexta-feira do GP da China, Sebastian Vettel afirmou que ainda não está confortável com a atual situação de seu carro. 

O alemão, que venceu as duas primeiras provas do Mundial, terminou o dia em Xangai na quarta posição, mas somente a 0s108 da marca obtida pelo inglês na sessão da tarde.

Depois do fim das atividades, Vettel relatou que ainda não se sente totalmente satisfeito com seu conjunto. “Ainda não. É verdade que, na Austrália, eu tive dificuldades, e que no Bahrein fiquei muito mais feliz. Aqui, ainda não estou onde quero, então estamos procurando”, disse o tetracampeão. 

“É difícil encontrar o ponto certo, mas, se você encontrar, pode liberar ritmo. Acho que o carro tem ritmo, mas precisamos garantir que o façamos funcionar, e hoje foi um dia misto: à tarde estava um pouco melhor e me senti mais feliz.”

“Depois da segunda sessão, sabemos o que fazer, onde temos que trabalhar, e espero que estejamos na janela correta amanhã.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da China
Pista Shanghai International Circuit
Pilotos Sebastian Vettel
Tipo de artigo Últimas notícias