Fórmula 1

Alfa Romeo retorna à F1 como parceira da equipe Sauber

Montadora do grupo da Fiat, Alfa volta a ter seu nome na Fórmula 1 pela primeira vez desde 1985

O nome Alfa Romeo retornará à Fórmula 1 em 2018. A montadora italiana fará uma parceria com a Sauber e a Ferrari. Os motores da escuderia suíça no próximo ano serão Ferrari, mas batizados de Alfa Romeo, e o time será conhecido a partir de agora como o Alfa Romeo Sauber F1 Team.

O acordo inclui "cooperação estratégica, comercial e tecnológica" e "intercâmbio de engenharia e know-how técnico", afirmou um comunicado da Sauber.

Presidente da Ferrari, Sergio Marchionne está ansioso para levar o nome da Alfa à F1 pela primeira vez desde 1985.

"Este acordo com a equipe Sauber F1 é um passo significativo na remodelação da marca Alfa Romeo, que retornará à Fórmula 1 após uma ausência de mais de 30 anos", disse Marchionne.

"Marca de sucesso que ajudou a fazer a história deste esporte, a Alfa Romeo vai se juntar a outras grandes montadoras que participam da Fórmula 1.”

"A própria marca se beneficiará do compartilhamento de tecnologia e know-how estratégico com uma parceira de experiência incontestável: a Sauber F1 team".

Espera-se que a Sauber tenha como piloto o protegido da Ferrari e campeão de Fórmula 2, Charles Leclerc, na próxima temporada. O time ainda considera se continua com Marcus Ericsson no segundo carro ou o substitui por Antonio Giovinazzi, outro piloto da Ferrari.

O presidente da Sauber, Pascal Picci, disse que a Alfa é uma parceira ideal para sua equipe.

"A Alfa Romeo tem uma longa história de sucesso nas corridas, e estamos muito orgulhosos de que esta empresa de renome internacional tenha escolhido trabalhar conosco para o seu retorno ao topo do automobilismo", afirmou.

"Trabalhar em estreita colaboração com um fabricante de automóveis é uma ótima oportunidade para o Grupo Sauber desenvolver ainda mais seus projetos de tecnologia e engenharia.”

"Estamos confiantes de que juntos podemos trazer grande sucesso para a Alfa Romeo Sauber F1 Team e esperamos uma parceria longa e de sucesso."

A Alfa não está envolvida na F1 desde o projeto de sua equipe de fábrica, de 1979 a 1985, e não teve programas de automobilismo de alto perfil desde sua incursão no turismo nos anos 1990 e 2000.

Previous article

Nelson Piquet será homenageado no Autosport Awards

Next article

Aston Martin diz que “provavelmente” entrará na F1 em 2021