"Alguns times foram contra pontuação dobrada", admite Ecclestone

Com medo de campeonato sem muita disputa, executivo quer até três provas valendo mais pontos nas próximas temporadas

Novidade do calendário da F1 neste ano, a pontuação dobrada para a última corrida – que será disputada em Abu Dhabi – não agradou algumas equipes, revelou o chefão da F1, Bernie Ecclestone.

“Algumas equipes estiveram contra”, disse ao Wall Street Journal, mas sem revelar quais. “Elas não sabiam dizer o porquê de ser contra, mas foram”, continuou Ecclestone, que queria mesmo três provas com pontuação dobrada, mas não teve a ideia aprovada.

“Em 2013, a partir da segunda metade da temporada, com o domínio do Vettel, virou um não-campeonato. Se as últimas três provas tivessem pontuação dobrada, a disputa poderia até o fim caso Alonso vencesse uma ou duas provas, mesmo com Vettel em segundo”, argumentou.

Mesmo com reclamações públicas de alguns personagens sobre a pontuação dobrada, o executivo ainda quer ampliar o número de provas com o benefício. “A ideia ainda é estender para três provas. Talvez até antes de 2015”, declarou. 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias