Alonso abriu buraco na parede com soco após GP de Cingapura

Espanhol admite momento de fúria imediatamente após desperdiçar uma chance de obter “um dos maiores feitos” de sua carreira

Fernando Alonso disse que deixou um buraco do tamanho de seu punho em sua sala particular em Cingapura após ficar irritado com o acidente que o fez abandonar a prova ainda nos metros iniciais.

O espanhol parecia prestes a lutar por um surpreendente pódio ao pular para terceiro na largada. Contudo, ele acabou atingido pela colisão múltipla entre Sebastian Vettel, Kimi Raikkonen e Max Verstappen. Por mais que tenha conseguido voltar, seu carro estava danificado e ele acabou obrigado a abandonar.

Em entrevista na Malásia, nesta quinta-feira, Alonso afirmou que sua decepção se transformou em raiva quando assistiu ao replay do ocorrido e percebeu a oportunidade que havia perdido. Então, ele deu um soco na parede, enraivecido.

Questionado pelo Motorsport.com sobre o buraco, Alonso disse: “Sim... Ele ainda está lá! Foi uma frustração.”

“Quando vi o replay e vi Vettel rodando na curva 3, estávamos logo atrás de Lewis [Hamilton], e estávamos com os pneus corretos naquele momento.”

“Então, poderíamos até mesmo tentar ultrapassá-lo se o momento certo chegasse. Depois, provavelmente, perderíamos uma ou duas posições, mas não mais, porque é um circuito de rua e ninguém vai te ultrapassar.”

“Aquele pódio poderia ter sido um dos maiores feitos da minha carreira e nós perdemos a chance.”

Perguntado sobre como via o episódio, Alonso disse: “Acredito que essas coisas acontecem porque têm de acontecer. Eu realmente acho que todas as coisas que acontecem em uma corrida, em um campeonato ou na vida tenham algo por trás. E o motivo é porque tempos melhores estão por vir. Prefiro pensar dessa forma.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Fernando Alonso
Equipes McLaren
Tipo de artigo Últimas notícias