Alonso admite que 13º era o máximo para a McLaren

compartilhar
comentários
Alonso admite que 13º era o máximo para a McLaren
Pablo Elizalde
Por: Pablo Elizalde
14 de abr de 2018 10:37

Fernando Alonso afirmou que o 13º lugar foi o máximo que sua McLaren poderia ter alcançado na classificação do GP da China de F1.

Sparks fly from the car of Fernando Alonso, McLaren MCL33 Renault
Fernando Alonso, McLaren MCL33
Fernando Alonso, McLaren MCL33
Fans of Fernando Alonso, McLaren
Stoffel Vandoorne, McLaren MCL33 and Fernando Alonso, McLaren MCL33
Fernando Alonso, McLaren MCL33
Fernando Alonso, McLaren, climbs out of his car

O espanhol admitiu na sexta-feira que seria difícil para a equipe chegar ao Q3, mas esperava alcançar o 11º lugar para ser o piloto mais bem classificado entre aqueles que teriam escolha livre de pneus para a corrida.

“Tentamos ser 11º, o que seria o ideal, largando em primeiro entre aqueles que ficaram de fora do Q3 e que podem escolher pneus, mas não foi possível. O 13º foi o máximo”, disse Alonso.

“Tentaremos marcar pontos amanhã. Acho que estamos em boa posição. Os últimos dois ou três carros do Q3 vão ter dificuldades, porque vão ter que parar cedo com os pneus roxos [ultramacios]. Ainda precisamos encontrar mais velocidade, como dissemos no Bahrein.”

“Em condições iguais somos 13º, então precisamos melhorar, isso é claro.”

Alonso e seu parceiro, Stoffel Vandoorne, trocaram vácuos durante a sessão para poder aumentar suas velocidades finais, sendo que o espanhol teve a ajuda no fim da sessão pelo fato de ter sido o mais veloz da dupla no Q1.

“No Q1, estávamos decidindo quem daria o vácuo ao outro. Eu terminei na frente, então decidimos que eu daria o vácuo a Stoffel na primeira volta e ele me daria depois.”

“Eu acho que não apareceu na TV quando dei o vácuo a ele, porque nunca mostram isso. Mas, quando ele dá para mim, eles mostram.”

 

“Tentamos ganhar alguns décimos ali, mas ainda há um longo caminho pela frente. Sabíamos que passaram poucos dias do Bahrein até aqui, então vamos ver se na próxima podemos chegar ao Q3 em circunstâncias normais.”

O piloto da McLaren indicou que irá utilizar uma estratégia de uma parada, mesmo que espere que o desgaste de pneus seja um problema. 

“Está no limite entre uma ou duas [paradas]. Acho que todos do Q3 que largarão com os pneus roxos vão parar duas vezes, e aqueles fora podem ter a vantagem de parar uma só”, analisou.

“Mas haverá problemas com os pneus amanhã, e será uma corrida de administrá-los o melhor possível.”

Próxima Fórmula 1 matéria

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP da China
Localização Shanghai International Circuit
Pilotos Fernando Alonso
Equipes McLaren
Autor Pablo Elizalde
Tipo de matéria Últimas notícias