Alonso ataca teorias de críticos sobre o acidente do GP da Áustria

Espanhol rotulou como "doentes" aqueles que sugeriram que o acidente com o Kimi Raikkonen na Áustria foi por culpa dele.

O acidente entre Fernando Alonso e Kimi Raikkonen na primeira volta do GP austríaco ainda é repercutido no paddock de Silverstone. O espanhol da McLaren resolveu se manifestar contra os críticos que fizeram teorias da conspiração contra ele, rotulando-os como "doentes", por sugerirem que ele tenha provocado a batida com o piloto da Ferrari.

Raikkonen perdeu o controle da traseira de sua Ferrari e Alonso não conseguiu evitar a colisão, provocando um violento acidente no guard-rail. O espanhol terminou em cima de Raikkonen e por pouco não acertou a cabeça do finlandês.

O piloto espanhol insiste que só pessoas 'doentes' insistiriam em pensar que ele tocou o carro de Raikkonen antes deste perder o controle da traseira.

"Eu estava a 10 metros dele, e alguns dos vídeos que eu vi, estou claramente atrás. Após a corrida, o Kimi disse que perdeu o carro e mesmo 15 dias depois disso, ainda estamos falando sobre a mesma coisa. São pessoas doentes, porque se não, eu não entendo", esbravejou.

Como resultado do acidente, Alonso terá que usar um motor antigo neste final de semana em Silverstone, pois a nova unidade instalada na Áustria foi danificada com o impacto.

O espanhol admitiu que foi difícil perder o novo motor.

"O motor é o que mais dificulta porque nós colocamos um novo motor e nós pagamos a penalidade na Áustria e, em seguida, perdemos o motor e a caixa de câmbio no acidente", completou.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Áustria
Pista Red Bull Ring
Pilotos Kimi Raikkonen , Fernando Alonso
Equipes Ferrari , McLaren
Tipo de artigo Últimas notícias