Alonso: "Com 4 GPS perfeitos, estaremos próximos do título"

Espanhol fala em "duelo de pacotes" e acredita que, cedo ou tarde, chegará a hora da Red Bull perder fôlego

Alonso participou de evento da Unicef hoje em Nova Déli

Em sua primeira prova desde junho em que se encontra na posição de caçador, após perder a liderança para Sebastian Vettel no GP da Coreia, Fernando Alonso se mostrou confiante de que pode reverter o quadro nas próximas quatro etapas do Mundial.

Ouvido pelo TotalRace na Índia, o espanhol está a seis pontos do alemão, que venceu as três provas anteriores. “Não estou preocupado. É uma questão de tentar chegar ao limite do desenvolvimento do carro, nas estratégias e nas abordagens para o final de semana. Nada é diferente do restante do ano. Pilotos e equipes tiveram altos e baixos durante o campeonato. Liderávamos o campeonato até a Coreia devido a nossa consistência. Fizemos 16 corridas perfeitas, só faltam as últimas quatro. Se fizermos quatro corridas perfeitas, acho que estaremos muito próximos de ganhar o título”.

Questionado se a decisão será entre os pilotos ou entre a capacidade de Red Bull e Ferrari desenvolverem os carros, Alonso afirmou que o que importa são os conjuntos. “Será uma batalha de pacotes. Cada um tem seus pontos fortes e fracos. A Red Bull mostrou nas últimas provas que tem o melhor carro, especialmente aos sábados, e é isso que eles tentarão usar e tentaremos usar nossos pontos fortes”.

Ainda assim, Alonso não espera uma mudança repentina na relação de forças.  “A temporada foi de altos e baixos para todos e esperamos que as próximas quatro etapas sejam se altos para nós e de baixos para os demais. É claro que passar a dominar e a fazer dobradinhas daqui até o final será impossível, mas pelo menos há esperança de não estar tão longe”.

Perguntado se acredita que pode conquistar o tricampeonato sem nenhum abandono do líder Vettel, Alonso se mostrou confiante. “Creio que é possível. Se nos falassem ao final de fevereiro que estaríamos a pouco mais de um mês de acabar o mundial lutando pelo titulo, teríamos assinado embaixo. Ele tem o melhor carro? Sim, mas também tinha em 2011, por muita margem, e ainda assim fizemos mais pontos que ele nas últimas três ou quatro corridas. Agora, só precisamos de sete pontos a mais que ele e a Red Bull não tem a vantagem do ano passado". Nas três provas finais do campeonato do ano passado, Alonso marcou 65 pontos, contra 43 de Vettel, que abandonou uma das etapas. 

"É um ano de altos e baixos. Há três corridas eles vêm subindo, então uma hora vão cair”, afirmou o espanhol, que considera todas as quatro etapas finais igualmente decisivas. “Não acho que esta corrida ou de Abu Dhabi são mais importantes. Você tem que enfrentar todas as provas da mesma maneira e, se chegar ao Brasil com 24 pontos de desvantagem, vai pensar que pode conquistar o campeonato. Manteremos a mesma filosofia em todas as provas”.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Índia
Pilotos Fernando Alonso
Tipo de artigo Últimas notícias