Alonso crê que lidera uma "revolução no automobilismo"

compartilhar
comentários
Alonso crê que lidera uma
Pablo Elizalde
Por: Pablo Elizalde
23 de jun de 2018 13:12

Piloto da McLaren diz que está feliz por liderar uma "revolução" no automobilismo após participação nas 500 Milhas de Indianápolis e sua vitória nas 24 Horas de Le Mans

Fernando Alonso, McLaren, in the press conference
Race winner Fernando Alonso, Toyota Gazoo Racing
Romain Grosjean, Haas F1 Team, and Fernando Alonso, McLaren, in the press conference
(L to R): Romain Grosjean, Haas F1, Fernando Alonso, McLaren, Esteban Ocon, Force India F1 amd Pierre Gasly, Scuderia Toro Rosso in the Press Conference
Fernando Alonso, Sébastien Buemi, Hisatake Murata, Team President Toyota Gazoo Racing
#8 Toyota Gazoo Racing Toyota TS050: Sébastien Buemi, Kazuki Nakajima, Fernando Alonso celebrates the win on track
Fernando Alonso, Toyota Gazoo Racing
Romain Grosjean, Haas F1 and Fernando Alonso, McLaren in the Press Conference
Fernando Alonso, McLaren in the Press Conference

O bicampeão mundial de Fórmula 1, Fernando Alonso fez sua estreia nas 500 Milhas de Indianápolis no ano passado, enquanto tentava se aproximar da conquista da chamada tríplice coroa - vitória em Indianápolis, Le Mans e no GP de Mônaco.

Ele deu um passo para completar esta façanha depois de triunfar em Le Mans no último fim de semana com a Toyota, restando agora apenas a vitória da Indy 500.

Alonso, o primeiro piloto da F1 ativo em décadas a competir em Indianápolis, tentará conquistar o título do Campeonato Mundial de Endurance este ano, competindo tanto na F1 quanto nas provas de endurance.

O espanhol admitiu que é incomum para um piloto de Fórmula 1 competir em outras categorias e acredita que seu exemplo está mudando as corridas de automóveis.

"Eu acho que na era moderna do automobilismo esta não era a coisa normal a fazer", disse Alonso.

"Nas últimas duas décadas, acho que fomos mais profissionais em uma disciplina, maximizando as habilidades naquela categoria, então o que estamos fazendo agora é bom, voltando algumas décadas e mudando o automobilismo, e estou feliz por liderar essa mudança.”

"É uma pequena mudança na atual norma, onde você se concentra em uma única série e desenvolve todas as suas habilidades para um único carro, um único conjunto de regras e um estilo de direção.”

"Então, o que fizemos nos últimos anos é provavelmente uma revolução para o automobilismo."

Alonso ainda não decidiu se vai ficar na F1 na próxima temporada, mas admitiu que o foco no desafio da tríplice coroa era "muito atraente".

Quando perguntado quando ele tentará a Indy 500 novamente, ele disse: "Eu não sei. Eu preciso pensar e definir minha mente para o futuro.”

"Obviamente, a Indy 500 e a tríplice coroa ainda são um desafio muito atraente.”

"Acho que vou tomar a minha decisão provavelmente depois do verão. Definitivamente, a Fórmula 1 ainda é meu mundo e minha paixão, mas a tríplice coroa também é um alvo muito atraente."

O piloto da McLaren também sugeriu que está pronto para procurar outro lugar se achar que a McLaren não estará em condições de correr na frente no ano que vem.”

"Um dos alvos que tivemos no ano passado quando renovamos foi a esperança de mudar a unidade de potência para passar para a Renault e ser competitiva, lutar por pódios e talvez algumas vitórias, e não encontramos isso", disse ele.

"Conseguimos o sétimo lugar no campeonato de pilotos, quase como uma vitória, mas sem a possibilidade real de lutar por pódios, muito longe dos três primeiros."

"Esse é o objetivo para o próximo ano. Se a McLaren não puder me dar isso, veremos quem mais pode."

Próxima Fórmula 1 matéria
Hamilton manda na França e conquista pole em Paul Ricard

Previous article

Hamilton manda na França e conquista pole em Paul Ricard

Next article

Hartley recebe novo motor e larga do fundo do grid na França

Hartley recebe novo motor e larga do fundo do grid na França

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes McLaren
Autor Pablo Elizalde
Tipo de matéria Últimas notícias