Alonso critica FIA: “Deveriam estar tomando cerveja”

Espanhol não escondeu sua insatisfação com punição aplicada a Palmer durante disputa de posição no GP da Itália

Fernando Alonso criticou a postura da direção de prova da F1 pela forma com que lidaram com a disputa por posição entre ele e Jolyon Palmer durante o GP da Itália, alfinetando ao dizer que os comissários deveriam estar “tomando uma cerveja” no momento.

Alonso tentou ultrapassar o piloto da Renault durante a prova, mas o inglês cortou uma chicane e retornou à frente do espanhol. O piloto da McLaren se queixou da demora por uma decisão da FIA, e se mostrou ainda mais irritado ao descobrir que Palmer receberia apenas uma punição de 5s.

Para Alonso, tratava-se de um lance de simples avaliação. “Quando chegamos na chicane, estávamos lado a lado. Freamos tarde e eu consegui contornar a chicane, mas ele não. E ele voltou e ficou à minha frente”, descreveu.

“Normalmente, isso é algo que é muito claro nas regras: quando dois carros chegam lado a lado em uma curva e um a contorna e outro não, você dá a posição de volta. Mas, nesse momento, a FIA deveria estar tomando uma cerveja”, alfinetou.

Alonso afirmou que a situação ficou ainda mais grave com os problemas mecânicos que enfrentava durante a corrida. “Perto da volta 5 ou 6, estávamos perdendo 1s5 por volta, então foi uma corrida complicada. Depois você perde 10s, e os problemas que tínhamos com câmbio por causa do calor e por ter Jolyon à frente por mais três ou quatro voltas... Se encostar com a mão na bola é uma falta, deveria sempre ser uma falta”, completou.

Alonso abandonou a prova a poucas voltas no fim. Antes, quando descobriu que Palmer também havia abandonado, ironizou pelo rádio: “Carma.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Itália
Pista Monza
Tipo de artigo Últimas notícias