Alonso diz que poderia ter substituído Hamilton na Mercedes

compartilhar
comentários
Alonso diz que poderia ter substituído Hamilton na Mercedes
Jonathan Noble
Por: Jonathan Noble
1 de mar de 2016 15:10

Piloto da McLaren revela que esteve a ponto de assinar troca de assentos em 2014 com Lewis Hamilton

Fernando Alonso, Ferrari F14-T lidera Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W05
Fernando Alonso, McLaren com Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1
Fernando Alonso, McLaren e Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 Team W07
Fernando Alonso, McLaren MP4-31
Fernando Alonso, McLaren MP4-31
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 Team W07
Fernando Alonso, McLaren MP4-31
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 Team W07
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 Team with the media
Fernando Alonso, McLaren MP4-31 running sensor equipment

O espanhol Fernando Alonso revelou que poderia ter trocado a Ferrari pela Mercedes em 2015. Em meio a intensas discussões no meio de 2014 sobre seu futuro na equipe de Maranello, existiam especulações de que o espanhol estava tentando abrir uma porta para se juntar à Mercedes.

Uma das opções era de que Hamilton se juntasse à Ferrari. No entanto, isso nunca chegou muito longe e, com Alonso sentindo que não poderia continuar dando tudo de si para a Ferrari, seu contrato foi cancelado e ele decidiu se juntar à McLaren.

Em declarações à emissora de rádio espanhola Cadena Ser sobre a ideia de uma troca com Hamilton, Alonso disse: "Sim, esta oferta existia.”

"As circunstâncias fizeram isso acontecer, mas a Ferrari não queria naquele ponto. Eles queriam renovar comigo até 2019, mas a oferta da Ferrari não me convenceu e eu fui para a McLaren-Honda.”

"Eu não sei se Hamilton sabia disso."

Sem arrependimentos

Embora Alonso tenha sofrido uma temporada frustrante na McLaren no ano passado, ele diz que não se arrepende da decisão que tomou.

"Nunca", disse em outra entrevista à rádio Cope. "Tenho boas lembranças. Os anos na Ferrari foram muito bons. Cinco anos que foram inesquecíveis, porque todo piloto sonha em guiar para a Ferrari um dia, porque é uma experiência única.”

"Mas acho que meu tempo lá havia acabado, e estou satisfeito com o que conseguimos, mas não sinto falta."

Refletindo sobre seu tempo na McLaren ele disse: "começou mal, mas, como eu disse, precisava de uma mudança e achei que o meu período na Ferrari tinha acabado”.

"Eu tive uma oferta na mesa para renovar até 2019 e não quis. Não sei se todo mundo teria feito isso, mas eu fiz.”

"Eu faço as minhas escolhas com base na minha intuição e paz de espírito, o que eu não tive na Ferrari porque tudo havia sido desgastante, tanto física quanto mentalmente. Dava tudo corrida após corrida."

"Significaria terminar minha carreira na Ferrari, e provavelmente nunca vencer novamente. Cincos anos terminando como vice-campeão teria sido muito estressante, muito exigente, fisicamente e mentalmente.”

"Fomos vice-campões, mas parecia um funeral. Quando conversava com o pessoal da Ferrari, os fãs e a imprensa, tudo era muito exigente. A Ferrari está lá para ganhar, e se isso não acontece é um caos.”

"Eu gostei do meu tempo lá, mas acho que gosto de F1 muito mais agora, mesmo andando dez posições atrás deles no ano passado. Espero que esteja mais perto neste ano.”

"Acho que não havia nenhuma opção real de vencer com a Ferrari. No ano passado, isso não aconteceu para eles, e espero que este ano eles tenham uma melhor chance, mas eu ainda duvido. Começar algo novo é algo que eu precisava na minha carreira."

Próxima Fórmula 1 matéria
Presidente da Ferrari não “aceita” nova classificação

Previous article

Presidente da Ferrari não “aceita” nova classificação

Next article

Mercedes não vai utilizar pneus mais macios nesta semana

Mercedes não vai utilizar pneus mais macios nesta semana
Load comments