Alonso: "Estamos a 0s8, é normal que nossos rivais façam a pole"

Mesmo resignado com rendimento do carro, Alonso esperava largar em terceiro e se disse atrapalhado por bandeira amarela

Fernando Alonso larga numa espécie de posição cativa neste GP do Japão, mesmo líder do campeonato desde junho. Apesar de sair em sexto apenas pela segunda vez na temporada, sua posição média de largada é de pouco mais de seis. Para o espanhol, isso mostra a deficiência do carro – e o “milagre” de ter mais pontos que os rivais no campeonato.

“Quando o carro está oito décimos atrás de nossos rivais diretos, é normal que eles façam a pole e ganhem as corridas e, pouco a pouco, a vantagem desaparece”, raciocinou ao TotalRace o líder do Mundial, com 29 pontos de vantagem para Sebastian Vettel.

“A vantagem que temos muitas vezes se manteve ou aumentou devido à confiabilidade e nós também fomos bem quando choveu ou quando houve circunstâncias difíceis. Mas, quando está seco, a diferença é de oito décimos a um segundo, e por isso, a liderança segue sendo um pequeno milagre até que aguentemos.”

O piloto da Ferrari disse que faltou sorte na última parte da classificação, quando tirou o pé ao receber a bandeira amarela pela rodada de Kimi Raikkonen.

“Acho que fomos muito, muito azarados hoje com as bandeiras amarelas. O carro da frente não recebeu a bandeira e para o de trás a pista já estava liberada. Então talvez tenhamos perdido o quarto lugar, o que, com a punição de Button, teria sido um terceiro. Não há nada que pudéssemos fazer. Tivemos azar hoje, mas espero que tenhamos sorte amanhã.”

O espanhol reclamou aos comissários por ter sido atrapalhado por Sebastian Vettel em sua volta rápida. “Vamos esperar a decisão. Estávamos na última curva e veremos o que eles vão dizer.” Vettel foi investigado pelo incidente e recebeu uma reprimenda, mantendo sua pole.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Japão
Pilotos Fernando Alonso
Tipo de artigo Últimas notícias