Alonso explode contra Honda no Japão: "motor de GP2"

Com dificuldades de desempenho de sua unidade de potência, piloto espanhol mostrou toda sua frustração pelo rádio

Fernando Alonso teve um bom começo e buscava lutar por alguns pontos. Rapidamente o que era sonho se tornou pesadelo, com a queda de rendimento do carro e a incapacidade do espanhol de defender posições, por conta da falta de potência de seu motor.

Durante a derrocada, a cada mensagem de rádio divulgada, evidências de crise entre piloto e equipe apareciam:

"É como um motor de GP2. Vergonhoso", afirmou Alonso.

O duas vezes campeão do mundo disse que não poderia esconder sua frustração. "Você se sente constrangido em dias como este. Não é normal ser superado da maneira como acontecia. O pacote deve ser mais competitivo."

Pontos positivos

Apesar do dia ruim, Alonso tentou ver alguns pontos positivos deste fim de semana:

"Pelo menos os dois carros conseguiram terminar, ao contrário do que aconteceu em Cingapura. Os problemas de superaquecimento parecem que foram resolvidos. Precisamos aprender com nossos erros, analisá-los e melhorar em 2016. Tudo isso faz parte do processo para o próximo ano", disse o espanhol.

Otimista ou não, Alonso acredita que as próximas visitas da equipe ao Japão serão melhores:

"Acho que seremos a única equipe que vai lutar contra a Mercedes num futuro próximo. O momento é muito difícil, temos as ferramentas necessárias para trabalhar e todos estão dando duro para encontrar soluções para o próximo ano", declarou.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Japão
Pista Suzuka
Pilotos Fernando Alonso
Equipes McLaren
Tipo de artigo Últimas notícias
Tags gp2, honda, moteur, reaction, suzuka