Alonso faz história e vence o GP da Espanha largando em quinto

Coroando o grande dia da Ferrari, Felipe Massa chega ao pódio depois de sair em nono

Decidido nas ultrapassagens e com um forte ritmo de corrida, Fernando Alonso fez história ao vencer o GP da Espanha largando em quinto lugar. Foi a primeira vez que um piloto ganhou a prova de Barcelona saindo atrás da terceira colocação no grid. Para completar o dia para a Ferrari, Felipe Massa saiu de nono para chegar ao pódio.

A dupla ferrarista fez uma parada a mais que Kimi Raikkonen, que chegou ao quarto pódio no ano e à 22ª prova seguida nos pontos. Com o resultado, o finlandês tirou seis pontos em relação ao líder Sebastian Vettel, que chegou em quarto. A diferença entre os dois agora é de quatro pontos. Com a vitória, Alonso assumiu a terceira posição, a 17 pontos do alemão.

Rosberg manteve a ponta, mas Hamilton fritou os pneus e perdeu a posição para Vettel. Em uma manobra espetacular, Alonso passou Raikkonen e Hamilton por fora na rápida curva três e se colocou logo atrás de Vettel.

Largando em nono, Massa saltou muito bem e ganhou três posições. No início da segunda volta, o brasileiro superou Perez e passou a caçar o grupo de líderes, que andava grudado, limitado pelo rendimento de Rosberg.

Lento, Hamilton fez Raikkonen e Massa perderem terreno, mas o finlandês demorou para ultrapassar o inglês, fazendo a manobra apenas na volta 7. Na frente, Rosberg, Vettel e Alonso ficavam grudados.

A rodada de pit stops no grupo da frente começou na volta 8, com Massa. A estratégia funcionou para o brasileiro, que superou Raikkonen com a tática e, como já tinha passado Hamilton na pista, voltou à pista em quarto.

Na volta a seguinte, foi a vez de Alonso parar e voltar à frente de Vettel, que fez seu pit na volta seguinte, junto de Rosberg. O ritmo da Mercedes com os pneus duros, a opção de todos para o segundo stint, a não ser Raikkonen, não era tão bom e, na volta 13, Alonso, Vettel e Massa fizeram a ultrapassagem em cima da Mercedes.

A torcida espanhola foi à loucura ao ver Alonso pular de quinto no grid para a liderança em 13 voltas e abrindo em relação a Vettel. Mostrando o bom ritmo da Ferrari, Massa também vinha forte em terceiro. Raikkonen também se livrou rapidamente de Rosberg e era o segundo carro mais rápido da pista, em quarto.

A exemplo de Rosberg, Hamilton caiu muito após a primeira parada, andando em décimo. Quem demonstrava um bom ritmo era Perez, brigando com Webber pela sexta colocação. Outro destaque era Ricciardo, andando dentro da zona de pontuação.

Perdendo tempo em relação a Raikkonen, Massa fez sua segunda parada na volta 21. Na ponta, Alonso, que abrira 4s em relação a Vettel, também começou a perder rendimento e fez seu pit na volta seguinte.

Ao não cobrir o pit de Alonso, Vettel demonstrou que estaria em uma estratégia diferente. Porém, com o ritmo mais lento, o alemão passou a ser pressionado com Raikkonen e acabou parando ao final da volta 24. Com isso, voltou em quinto, atrás de Rosberg, e logo se livrou do compatriota.

Adotando um ritmo forte, Alonso já estava a 4s de Raikkonen quando o finlandês parou, na volta 27, voltando à pista novamente com pneu médio e atrás de Vettel. Com isso, após a segunda rodada de paradas, o espanhol liderava na frente de Massa, Vettel e Raikkonen.

O finlandês tirou a diferença e passou a pressionar Vettel na luta pela terceira posição, enquanto Alonso abria na ponta e já tinha 20s de vantagem para a dupla na volta 32, quando o piloto da Lotus conseguiu a manobra após grande briga.

Com ar livre, Raikkonen passou a tirar em relação a Alonso, que fez sua terceira parada ao final da volta 36. A Ferrari fez um trabalho duplo, parando Massa na mesma volta e colocando pneus médios em ambos. O espanhol conseguiu voltar à frente do Vettel, em segundo. Na volta seguinte, o ferrarista passou Raikkonen e reassumiu a ponta. Na volta 45, a Lotus fez sua última parada.

No final da volta 49, Alonso fez sua quarta parada, voltando com oito segundos de vantagem para Raikkonen e abrindo na ponta. Massa ainda ensaiou uma reação para cima do finlandês, mas terminou em terceiro, seguido por Vettel, Webber, Rosberg, Di Resta, Button, Perez e Ricciardo. Dentre os 10 primeiros, apenas Kimi, Nico e Jenson fizeram três paradas.

A sexta etapa da Fórmula 1 será disputada nas ruas de Mônaco, em duas semanas.

Resultado:

1. Alonso (Ferrari) 66 voltas
2. Raikkonen (Lotus-Renault) + 9.3s
3. Massa (Ferrari) + 26.0s
4. Vettel (Red Bull-Renault) + 38.2s
5. Webber (Red Bull-Renault) + 47.9s
6. Rosberg (Mercedes) + 68.0s
7. Di Resta (Force India-Mercedes) + 68.9s
8. Button (McLaren-Mercedes) +79.5s
9. Perez (McLaren-Mercedes) +81.7s
10. Ricciardo (Toro Rosso-Ferrari) + 1 volta
11. Gutierrez (Sauber-Ferrari) + 1 volta
12. Hamilton (Mercedes) + 1 volta
13. Sutil (Force India-Mercedes) + 1 volta
14. Maldonado (Williams-Renault) + 1 volta
15. Hulkenberg (Sauber-Ferrari) + 1 volta
16. Bottas (Williams-Renault) + 1 volta
17. Pic (Caterham-Renault) + 1 volta
18. Bianchi (Marussia-Cosworth) + 2 voltas
19. Chilton (Marussia-Cosworth) + 2 voltas

Abandonaram

Vergne (Toro Rosso-Ferrari)
van der Garde (Caterham-Renault)
Grosjean (Lotus-Renault)

Volta mais rápida: Gutierrez, 1:26.217s

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias