Alonso faz prova de recuperação, mas perde pontos para Vettel

Espanhol compensou classificação ruim e pulou de nono para segundo, mostrando ritmo que o animou para Monza

Fernando Alonso roubou a cena no GP da Bélgica ao se recuperar do nono lugar no grid de largada para chegar na segunda colocação. O espanhol ganhou quatro posições na largada, devolveu a ultrapassagem sofrida para Mark Webber na Eau Rouge em 2011 e, antes da sétima volta, já havia se livrado de Jenson Button e Nico Rosberg.

Apesar da ótima largada, Alonso creditou o feito mais à sorte do que à competência. “Foi sorte de escolher o espaço certo. Na largada ou você vai por dentro ou vai para fora, não tem escapatória. Saímos por dentro e acabei ficando em sexto. Deu tudo certo, mas isso é sorte, pois nunca sabemos o que os demais irão fazer”, comentou.

Logo após sua primeira parada, aproveitou um erro de Lewis Hamilton na La Source e passou o inglês, que chegou a tentar dar o revide na reta, mas o espanhol freou mais tarde e se manteve na frente.

A partir daí, não teve ritmo para superar Sebastian Vettel e teve de se contentar com a segunda colocação, que lhe devolve a vice-liderança do campeonato.

“Tivemos de recuperar algumas posições, pois ontem não fomos bem e hoje fomos. O carro tinha velocidade para ultrapassar e conseguimos abrir caminho logo no começo. Depois foi um pouco chato porque não conseguíamos chegar no Vettel e não tínhamos pressão de trás”, resumiu.

Mesmo perdendo mais sete pontos em relação a Vettel e ficando a 46 do alemão na classificação do mundial, o bom ritmo da Ferrari em Spa animou Alonso para a próxima etapa, na Itália.

“É um final de semana importante para nós e para a equipe. Ano passado, chegamos perto de repetir a vitória de 2010 e, desta vez, chego lá muito motivado. Queremos dar satisfação para os tifosi.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Bélgica
Pilotos Fernando Alonso
Tipo de artigo Últimas notícias