Alonso lamenta perda de pódio “garantido” em Cingapura

Espanhol destaca largada competitiva e ritmo forte da McLaren, mas diz que acidente e abandono “machucaram” mais que o normal

Fernando Alonso acredita que poderia estar na luta pela vitória no GP de Cingapura se não tivesse se envolvido no acidente da primeira curva, sendo que ele confia que ao menos um pódio era garantido.

O piloto da McLaren fez uma boa largada do oitavo posto do grid, mas foi vítima do acidente entre Max Verstappen e Kimi Raikkonen.

Apesar de Alonso ter conseguido continuar por várias voltas, ele acabou por abandonar, já que seu carro estava danificado demais para continuar.

O espanhol acredita que, levando em consideração a qualidade de sua largada e os abandonos que teve à frente, um pódio estava garantido.

“O carro estava completamente destruído do lado esquerdo, e foi quase um milagre que tenhamos conseguido continuar depois daquele impacto. No fim, precisamos abandonar, o que é uma pena, porque tínhamos grandes expectativas para essa corrida.”

“Acho que poderíamos estar até liderando, porque Hamilton estava atrás de mim na curva 1. Então, se Hamilton liderou, isso significa que nós poderíamos ter liderado.”

“Às vezes as coisas dão certo, às vezes não dão. Quando largamos em último por causa de punições ou mudanças no motor, normalmente 20 carros completam. Agora, estamos aqui, com chuva. Acho que um pódio era garantido, com talvez uma luta pela vitória.”

Alonso, cujo melhor resultado na temporada foi um quinto lugar, na Hungria, admitiu que seu abandono o entristeceu ainda mais devido ao ritmo forte da McLaren neste fim de semana.

“Isso machuca, porque um pódio é sempre um pódio. Mas, quando chegamos na primeira curva e estamos por fora, se um piloto passa do ponto, ele nos atinge”, lamentou. 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP de Cingapura
Pista Singapore Street Circuit
Pilotos Fernando Alonso
Equipes McLaren
Tipo de artigo Últimas notícias