Alonso: "Não acho que seja um Mundial de pneus, como dizem"

Espanhol destaca Hamiltom como grande rival ao título, pois inglês "sempre tira tudo do carro"

Alonso é vice-líder do mundial

De roleta russa a loteria, muito vem sendo dito sobre a competitividade do campeonato da F-1 deste ano. Porém, para Fernando Alonso, o fato de vários pilotos terem se alternado nas primeiras posições até agora – foram sete vencedores e segundos colocados diferentes, além de cinco pilotos distintos obtendo o terceiro lugar – é resultado direto do fato de não haver um carro dominante.

“Não acho que seja um Mundial tão imprevisível como vem sendo dito, não acredito que seja um Mundial de pneus como vem sendo dito”, afirmou o espanhol ao TotalRace. “É um Mundial em que deve-se estar atento a vários detalhes. Não é como antes, quando o carro mais veloz saía da pole e vencia. Os detalhes são muito importantes porque o Mundial está muito competitivo.”

Nessa realidade, o espanhol volta a chamar a atenção para o desempenho de Lewis Hamilton que, para ele, é o único que consegue tirar o máximo de rendimento consistentemente do carro e será seu grande rival pelo título. Atualmente, o inglês é o líder, três pontos à frente do piloto da Ferrari e quatro de Sebastian Vettel.

“Como venho dizendo desde a primeira entrevista no início do ano, Hamilton é aquele com quem se tem mais cuidado porque é quem sempre tira o máximo do que tem em mãos. Não sei quantos pontos Hamilton tem e quantos Button tem, mas a diferença é enorme. Vettel sempre é muito veloz, mas quando o carro vai bem vemos que Webber também consegue bons resultados.” 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Fernando Alonso
Tipo de artigo Últimas notícias