Alonso não nega saída: "Vou fazer o melhor para a Ferrari"

Cotado para assumir o cockpit da McLaren ano que vem, espanhol afirma estar "com a cabeça feita"

Fernando Alonso assegurou que não tem novidades, mas deixou o caminho aberto para a saída da Ferrari e afirmou que tem “opções na mesa”. O espanhol adotou a linha de que fará “o que for melhor” para o time que defende há cinco anos e não cravou sua permanência no time no ano que vem, ainda que seu contrato termine apenas ao final da próxima temporada.

Nas últimas semanas, os rumores de um possível retorno de Alonso à McLaren têm se intensificado. Questionado se poderia afirmar que não estaria no time inglês ou na Red Bull nos próximos dois anos, Alonso reconheceu que era uma pergunta “difícil de responder.”

[publicidade] “Vou fazer o melhor para a Ferrari. Há várias opções na mesa, como havia há duas semanas. O que eu quero é falar na pista. Minha cabeça já está feita. Eu me sinto extremamente sortudo de sempre ter escolhido por quem quis correr. Farei o melhor para mim e para a Ferrari assumindo o mínimo risco.”

Sobre a McLaren, Alonso não quis se estender. “Até onde eu sei, não houve nenhuma conversa com eles. Sentado aqui para começar um final de semana pela Ferrari seria desrespeitoso falar sobre outras equipes.”

O bicampeão salientou seu trabalho pela Ferrari – dentro e fora das pistas – e afirmou que sempre buscou atender aos interesses da equipe.

“Eu vivo para meu trabalho, preparo-me de primeiro de janeiro a 31 de dezembro. Sempre foi assim, mas aqui foi mais especial porque esta equipe é diferente – a melhor do mundo. Dei tudo o que podia nestes cinco anos e os números falam por si”, afirmou o espanhol.

“Fora da pista – às vezes de maneira pública, às vezes não – minha prioridade é sempre conseguir o melhor para a equipe. Estou vendo os rumores e, como já disse em Cingapura, isso não está ajudando a lutar com a Williams pelo campeonato de construtores. E essa é minha prioridade, ajudar a Ferrari na pista. Sempre penso primeiro nas prioridades da Ferrari, desta marca que é maior do que cada um de nós e farei o que for para atender aos interesses do time.”

“A segunda prioridade seria meu futuro, mas não há novidades. Não há novidades desde o ano passado, de dois anos atrás, desde julho deste ano. Entre cada corrida, há muitos rumores, mas nenhuma notícia. Não consigo imaginar o motivo pelo qual esses rumores têm se intensificado. Fico triste que meus colegas na Ferrari tenham de ler isso e venham me perguntar se é verdade.”
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias