Alonso: “quero vencer 24 Horas de Le Mans e Indy 500”

compartilhar
comentários
Alonso: “quero vencer 24 Horas de Le Mans e Indy 500”
10 de mar de 2016 12:36

Em evento na cidade de Baku, no Azerbaijão, piloto espanhol diz que nova pista deverá ter velocidades comparáveis a Monza

Fernando Alonso, McLaren MP4-31
corrida carros nas ruas de Baku
Fernando Alonso, McLaren MP4-31 in the pits
European GP em Baku
Fernando Alonso, McLaren MP4-31
Centro de Baku; desfile a noite
Fernando Alonso, McLaren MP4-31 covered in flow-vis paint
Centro de Baku; desfile a noite
Uma visão de Baku
Uma visão de Baku
Noite de Baku

O bicampeão Fernando Alonso esteve nesta semana em Baku, no Azerbaijão, para promover o GP da Europa de Fórmula 1 deste ano, que pela primeira vez ocorrerá na cidade. Em entrevista à agência AFP, ele disse que sua participação na F1 está confirmada até 2017. Após esta data, ele pensa em outras opções, incluindo Le Mans e até mesmo Indy 500.

"Eu vou dirigir em 2017, e depois vou ver o quanto estou gostando de dirigir esses carros. Aí vou tomar a decisão se quero permanecer por mais anos ou parar com a Fórmula 1”, falou, segundo a AFP.

"Eu gostaria de ganhar Le Mans e a Indy 500. A Indy 500 é muito difícil porque não estou acostumado a ovais. Mas nas 24 Horas de Le Mans a tentação é muito alta, sim.”

"Pilotos velhos. Nós gostamos de grandes desafios e grandes corridas."

Falando da pista Fernando crê que a F1 terá um de seus circuitos mais velozes. "Estamos falando do circuito de rua mais rápido do mundo, atingindo velocidades só comparáveis a Monza."

"Eu realmente gostei do que vi. Eu acho que vai ser um circuito realmente único", disse Alonso, que visitou Baku como embaixador oficial da corrida.

Os carros poderão atingir velocidades de até 340 km/h na reta de chegada. Para Alonso, a prova terá grande destaque. "Será uma coisa muito importante para o esporte", disse o espanhol.

"A Fórmula 1 se torna mais e mais internacional, e abrimos o esporte a novos países."

"Estamos em todas as partes do mundo agora. Talvez a gente esteja um pouco em falta nos EUA. Na América, a Fórmula 1 ainda não é tão popular e nem tão importante.”

"A complexidade das regras é muito grande, então eu acho que para as pessoas normais, nas ruas, a Fórmula 1 é um esporte muito difícil de seguir, às vezes um pouco fechado demais."

Alonso citou que em circuitos de rua “tudo pode acontecer”, e espera corrida emocionante em Baku.

"Estou ansioso para esta corrida maximizar todas as oportunidades que temos", disse Alonso, acrescentando que a sua McLaren-Honda "mudou muito desde o ano passado".

"A unidade de potência é completamente diferente. Nós tivemos um monte de problemas de confiabilidade, nós também não tivemos um bom desempenho. Tivemos que fazer uma série de melhorias, também no lado aerodinâmico.”

"Nós não somos tão fortes agora, mas sabemos o que temos de mudar. Em todas as corridas nós devemos estar nos pontos e, em seguida, lutar por pódios na segunda parte da temporada. Eu acho que vai ser o nosso objetivo."

Próxima Fórmula 1 matéria
Williams deve ter vitórias como meta, diz Bottas

Previous article

Williams deve ter vitórias como meta, diz Bottas

Next article

Chefe da Renault mostra otimismo: "enxergamos a luz"

Chefe da Renault mostra otimismo: "enxergamos a luz"
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Fernando Alonso Shop Now
Tipo de matéria Últimas notícias