Alonso: Se a Ferrari quer menos pressão, é melhor eu sair

Espanhol respondeu a mais um dia de interrogatório sobre seu futuro, com direito a rumor sobre compra da Marussia

Os trabalhos para mais um GP começam e Fernando Alonso segue tendo de responder perguntas sobre seu futuro. E avisou: a novela sobre sua iminente saída da Ferrari ao final desta temporada não tem data para acabar – não importa quais sejam os rumores.

Nesta quinta-feira em Interlagos, o espanhol revelou, rindo, que já ouviu até que teria feito uma oferta pela Marussia, que não participa do GP do Brasil devido a problemas financeiros.

[publicidade] “Não acho que exista nenhum prazo para eu falar nada. Na semana passada, diziam que era a McLaren que queria uma resposta. Depois, falaram que o Lopez [dono da Lotus] que estava negociando comigo – o que é verdade, mas não na Fórmula 1, é outro projeto. Todo dia é um rumor: hoje eu li que comprei a Marussia por um dólar, o que não é verdade”.

Questionado sobre qual seria o tal projeto com Lopez, Alonso só disse que se referia ao mundo do ciclismo. O espanhol já demonstrou em outras oportunidades a vontade de se tornar dono de uma equipe e reconheceu, hoje, interesse também em fabricar bicicletas.

Nas últimas corridas, o bicampeão não cansou de repetir que está fazendo o que é melhor para a Ferrari. Mas o fato do único piloto que conseguiu vencer pela equipe nos últimos cinco anos sair poderia ser benéfico à Scuderia? “Se eles sentem que eles precisam de mais motivação, trabalhar com menos pressão, eu vou entender.”

Falando sobre suas chances no GP do Brasil, Alonso manteve a cautela. “Não podemos chegar aqui, depois de só termos conquistado dois pódios na temporada, pensando que, com algumas gotas de chuva, de uma hora para a outra poderemos vencer. Infelizmente, não estamos neste nível.”
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias