Alonso se diz "ansioso" para bater recorde de Schumacher

Espanhol está a cinco provas de selar o maior número de GPs pontuados em sequência da história

O toque com Jenson Button e o consequente abandono de Fernando Alonso no GP do Canadá de 2011 marcaram a última vez que o espanhol ficou fora dos pontos de uma etapa do Mundial. De lá para cá, foram 20 provas disputadas, sendo que, em apenas duas delas (GPs da China e do Bahrein deste ano), o piloto da Ferrari ficou fora dos cinco primeiros.

Com isso, Alonso precisa manter-se pontuando por mais cinco GPs para superar o recorde que Michael Schumacher estabeleceu entre o GP da Hungria de 2001 e o GP da Malásia de 2003 de 24 corridas seguidas nos pontos, também com a Ferrari.

“Isso deve-se à equipe e um pouquinho à sorte”, reconheceu o espanhol ao TotalRace. “À equipe por ter um carro com a confiabilidade fantástica, que aguenta tudo o que tiramos dele, e à sorte. Tivemos alguns toques, que poderiam dar certo ou errado e está dando certo para nós faz tempo.”

Antes do abandono no Canadá, Alonso já vinha com uma marca expressiva, de 12 GPs nos pontos. Assim, se contadas as últimas 32 provas, o piloto da Ferrari chegou entre os 10 melhores em 31 delas.

O bicampeão e atual líder do mundial reconhece o valor do recorde, que seria quebrado justamente no GP caseiro da Ferrari, na Itália.

“Fico ansioso para as quatro ou cinco corridas que faltam para chegar no recorde de Michael, porque recordes de voltas rápidas ou de voltas lideradas você sabe que vão acabar cedo ou tarde, mas de confiabilidade fala um pouco da consistência e do profissionalismo de toda uma equipe.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Fernando Alonso
Tipo de artigo Últimas notícias