Alonso: "Se pararmos o desenvolvimento, não será o fim do mundo"

Espanhol acredita que, seja qual for a decisão da Ferrari sobre focar em 2014, continua na luta pelo tricampeonato

A performance da Ferrari neste final de semana em Cingapura determinará o quanto dos recursos da fábrica de Maranello será focado no carro do ano que vem. Porém, mesmo se tiver de conviver com um carro praticamente sem atualizações nas seis etapas seguintes até o último GP, no Brasil, Fernando Alonso diz que não vai desistir do título.

“Está claro que o desenvolvimento do carro vai ter que parar uma hora. E se continuamos desenvolvendo até o final, vai melhorar um ou dois décimos. Então, se paramos aqui e vamos até o Brasil com um carro um décimo mais lento do que poderia não é o fim do mundo”, raciocinou o espanhol. “Vamos brigar pelo campeonato até que seja matematicamente possível. Se for desenvolvendo o carro ou não, será uma decisão que tomaremos em breve.”

Com ou sem atualizações no carro, Alonso não nega que precisa mais do que chegar à frente de Sebastian Vettel para descontar os 52 pontos que tem de desvantagem. De fato, se o alemão for segundo em todas as sete provas que restam, ainda será campeão.

“Como disse em Monza, também precisamos de um pouco de sorte, de um pouco de ajuda, pois a diferença é muito grande. Mas, se a Red Bull não acaba uma corrida e estamos em quinto lugar, isso também não serve.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Fernando Alonso
Tipo de artigo Últimas notícias