Alonso: "Se repetíssemos 100 vezes a corrida, em 99 seria pior"

Espanhol conta ao TotalRace que arriscou ir parar no muro para sair de 11º no grid para vencer o GP da Europa

Alonso fez várias ultrapassagens durante a prova

Nem o mais otimista dos ferraristas ou torcedores espanhóis poderia adivinhar que Fernando Alonso, largando em 11º em um circuito travado como o de Valência, conseguiria vencer. O próprio bicampeão reconheceu ao TotalRace que, se houvesse uma nova corrida hoje, as coisas não sairiam como no último domingo.

“Se a corrida fosse repetida, acho que não a faríamos tão bem. Se corrêssemos 100 vezes, a largada não seria tão boa, a estratégia não teria sido perfeita, não conseguiríamos usar a vantagem dos pneus macios novos que guardamos na classificação... no final ainda teve as quebras de Vettel e de Grosjean, que estava nos pressionando. Saiu tudo como um filme. Se repetíssemos 100 vezes a corrida, 99 tudo ia ser pior do que foi.”

Alonso disse que foi agressivo em determinados momentos, como nas voltas que antecederam sua primeira parada, quando voltou à pista no tráfego e na relargada, para se certificar de que sua estratégia funcionaria. Mas lembra que, correndo riscos, poderia muito bem ter jogado a prova fora.

“Sabíamos que havia momentos da corrida em que tínhamos de ser agressivos, porque, se perdêssemos tempo, isso ia arruinar nossa estratégia. Como na relargada, com Grosjean, quando acabamos nos tocando. São pequenos fatores que poderiam fazer com que perdêssemos a corrida e acabar no muro.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Europa
Pilotos Fernando Alonso
Tipo de artigo Últimas notícias