Alvo, Button detona Grosjean: "acho que ele não estava pensando"

Inglês terminou em 7º, mesmo após ter sido tocado pela Lotus do francês. Pérez foi o 9º e McLaren colou na Force India

Apesar de largar em 13º, Jenson Button logo se posicionou entre os 10 primeiros e, usando uma tática diferente, pois começou com pneus médios, conseguiu se colocar entre os primeiros em boa parte da prova, disputando posições com Hamilton, Vettel, Grosjean e Alonso. No final, o inglês terminou o GP da Hungria na sétima colocação. Um bom resultado para a McLaren, que, também com o 9º lugar de Sergio Pérez, encostou na Force India no mundial de construtores.

Button gostou da prova, mas criticou o francês Romain Grosjean, que acertou seu carro ao fazer uma ultrapassagem. “"Foi uma corrida divertida, embora eu parecesse ser alvo de muitos carros”, brincou após a corrida. “Sebastian (Vettel) tentou me passar várias vezes e acabou tocando em minha roda traseira, mas tive sorte de não acontecer nada. Já em relação ao Romain (Grosjean), eu não sei o que ele pensou. A não ser que eu fosse para a grama, o toque era inevitável. Eu não acho que ele estava pensando naquele momento”, reclamou.

“Este toque poderia ter resultado em algo muito pior. Poderia ter acabado com nossa corrida. Mas fiquei feliz que nossos carros aguentaram o toque. Eu estava quase com o meu braço para fora do cockpit, perguntando: ‘o que você está fazendo’”, continuou Button.

Pela manobra, o francês acabou punido com o acréscimo de 20s ao seu tempo no final da prova, mas mesmo assim terminou à frente de Button. “O 7º lugar pode não parecer tão emocionante, principalmente após lutarmos entre os primeiros, mas fizemos um bom trabalho. Terminamos à frente de uma Ferrari, assim como ficaríamos à frente da Mercedes do Rosberg, caso ele não quebrasse. Foi um bom impulso para as férias de verão”, comentou o campeão de 2009.

Na nona posição chegou o mexicano Sergio Pérez, garantindo mais dois pontos para a McLaren. “Depois do treino de ontem, achei que estava numa boa posição para marcar mais pontos, mas não tive um bom stint com o pneu médio usado. Tive de ir aos boxes mais cedo e voltei no tráfego, o que foi uma pena. Ainda assim, foi positivo colocar os dois carros nos pontos”.

Com os oito pontos somados neste domingo, a McLaren foi a 57 e colou na Force India, que tem 59 e não pontuou na Hungria.
 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Hungria
Pilotos Jenson Button , Sergio Perez
Tipo de artigo Últimas notícias