Análise: Ida de Bottas para a Ferrari pode embaralhar a F1

compartilhar
comentários
Análise: Ida de Bottas para a Ferrari pode embaralhar a F1
Jonathan Noble
Por: Jonathan Noble
Traduzido por: Gabriel Lima
17 de jul de 2015 13:59

Jornal italiano Corriere dello Sport informa que Valtteri Bottas chegou a um acordo para se juntar à Ferrari em 2016

Valtteri Bottas, Williams
Valtteri Bottas, Williams FW37
Valtteri Bottas, Williams FW37
Mark Webber, da equipe Porsche no WEC
Kimi Raikkonen, Ferrari e Sebastian Vettel, Ferrari no desfile de pilotos
Valtteri Bottas, Williams no grid
Felipe Massa, Williams FW37 à frente do companheiro de equipe Valtteri Bottas, Williams FW37
Jenson Button, McLaren Honda
Valtteri Bottas, Williams F1 Team
Valtteri Bottas, Williams FW37
Valtteri Bottas, Williams FW37
Valtteri Bottas, Williams FW37 no ínicio da corrida
Felipe Massa, Williams FW37 à frente do companheiro de equipe Valtteri Bottas, Williams FW37, Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W06, e Nico Rosberg, Mercedes AMG F1 W06
Felipe Massa, Williams FW37 llidera a prova para Valtteri Bottas, Williams FW37 e Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W06

Não é mais segredo nenhum que a Ferrari tenta acertar um contrato para Valtteri Bottas substituir Kimi Raikkonen no próximo ano. Este é o ponto central do mercado de pilotos para 2016.

Mas, apesar de muitas fontes com bom conhecimento da situação Bottas/Ferrari permanecerem convencidas de que ainda não há um contrato e nem uma decisão final, não significa que o negócio não vá acontecer.

Parece que o momento pode agitar as coisas para o próximo ano.

Interesse em Bottas

Com Raikkonen mostrando dificuldade de acompanhar Sebastian Vettel neste ano, a Ferrari tem ponderado sobre seu futuro nas últimas semanas. A equipe avalia possíveis substitutos.

A investida em Daniel Ricciardo não deu em nada, já que o contrato do australiano com a Red Bull não lhe dá espaço para uma saída. Seus chefes também não estão interessados em vendê-lo.

Houveram complicações contratuais para Bottas também. A Williams pode segurá-lo com uma opção contratual de renovação para 2016, o que significa que a Ferrari tem de chegar a um acordo financeiro com seus rivais de Grove para contar com Valtteri.

No entanto, há algumas semanas parecia que o acordo entre Williams e Ferrari estava distante, mas agora acredita-se que tenham encontrado algo aceitável.

O que a reportagem do jornal Corriere dello Sport sugere é que as conversações voltaram aos trilhos. Um valor foi acordado, o que deixa o caminho aberto para que a Ferrari possa tentar chegar a Bottas.

Isso significa que o negócio vai acontecer? Não necessariamente.

Próximos, mas não nem tanto

Embora seja claro que Bottas e sua gestão estejam abertos para um futuro na Ferrari, até que um contrato seja assinado nada está definido.

A recente autobiografia de Mark Webber mostrou que ele esteve com um contrato da Ferrari em suas mãos para 2013, antes do time, eventualmente, ter optado por ficar com Felipe Massa. Portanto, embora possa haver intenção e interesse de Bottas e Ferrari para selar a parceria, até que o acordo esteja certo, tudo pode acontecer.

Mercado embaralhado

Caso as coisas se movam durante o verão, e a união Bottas/Ferrari realmente aconteça, então a Williams não terá falta de candidatos para tomar o lugar do finlandês.

O time de Grove também poderá ter seu orçamento aumentado pelo pagamento da Ferrari para liberar Bottas do contrato. Isso poderia permitir à equipe garantir um piloto top.

Rumores nesta sexta-feira sugerem que Felipe Nasr, com seu patrocínio do Banco do Brasil, possa ser uma opção. Nico Hulkenberg também é lincado ao time.

No entanto, a Williams, sendo uma equipe de ponta e que quer atrair mais patrocinadores além de manter felizes as atuais grandes anunciantes - como a Unilever e a Martini -, pode pensar grande. É por isso que Jenson Button poderia se encaixar perfeitamente.

Mas, assim como a situação de Bottas, nada está resolvido ainda.

O que podemos dizer é que as férias de verão estão canceladas para os empresários dos pilotos de F1.

Empresário de Bottas, Didier Coton admitiu no Twitter de forma intrigante que a temporada de boatos da F1 está quente demais para um descanso no momento.

Próxima Fórmula 1 matéria
Senna ou Schumacher? Para quem viu, Fangio foi o melhor de todos os tempos

Previous article

Senna ou Schumacher? Para quem viu, Fangio foi o melhor de todos os tempos

Next article

Promotores garantem que GP da Rússia não está ameaçado

Promotores garantem que GP da Rússia não está ameaçado
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Valtteri Bottas Shop Now
Equipes Ferrari Shop Now
Autor Jonathan Noble
Tipo de matéria Análise