Análise: O "casamento" que mudou os rumos da F1

compartilhar
comentários
Análise: O
Por: Felipe Motta
29 de set de 2017 18:26

Felipe Motta fala da importância do GP da Malásia na história da F1. Prova se despede do calendário, após a bandeira quadriculada ser agitada no domingo

Atmosphere
Kerb detail and braking marker boards
The Sepang pit straight
Track view
Track view
The pit straight
The Sepang pit straight
A covered grandstand at the final corner

Termina neste fim de semana uma relação importante para a Fórmula 1. Desde que a prova entrou no calendário os rumos não foram mais os mesmos. 

O GP da Malásia estreou na F1 em 1999. Era a reta final do Mundial daquele ano, corrida que ficou mais marcada do que a própria decisão, no Japão, duas semanas mais tarde.

Era dia 17 de outubro e a vitória do Irvine, após jogo de equipe de Schumacher, foi histórico, por ter sido o maior da carreira do alemão. O que muitos se esquecem é da importância geográfica e econômica que Sepang estabeleceu à F-1.

O circuito malaio foi o primeiro projetado por Hermann Tilke. O engenheiro/projetista alemão havia feito anos antes o Aeroporto Internacional de Kuala Lumpur (KLIA), que é espetacular. Depois de Sepang, vieram muitas outras pistas criadas por Tilke, umas boas, outras um lixo. 

Seja como for, aquele passo tomado por Bernie Ecclestone de rumar ao Sudeste Asiático foi o primeiro de muitos. A F1 jamais foi a mesma!

Embora seja tema polêmico (as novas corridas "roubaram" espaço de pistas tradicionais que fazem falta, certamente), avalio como positivo tudo que foi desenvolvido a partir de lá. Algumas pistas eram ruins, alguns eventos não deram certo, mas os GPs de Cingapura, Abu Dhabi, Austin, apenas para citar alguns, agregaram! E a Malásia também...

Não acho que a prova em Sepang deixará muita saudade. Sua própria relevância se perderá ao longo dos anos. Mas não é pouco o que representa. 

A contrapartida é verdadeira! Quando se fala sobre viajar pela Ásia, a Malásia não faz parte das discussões. E como ela é bacana! A loucura de Kuala Lumpur, o planejamento de Putrajaya e as belas praias de Langkawi são marcantes. 

Por isso digo: valeu Malásia, foi legal demais te conhecer com a velocidade da F1. 

Próxima Fórmula 1 matéria
Chuva, recorde e batida; a sexta-feira em Sepang

Previous article

Chuva, recorde e batida; a sexta-feira em Sepang

Next article

Gasly celebra estreia na F1, mas avisa: “Preciso de tempo”

Gasly celebra estreia na F1, mas avisa: “Preciso de tempo”

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP da Malásia
Localização Sepang International Circuit
Autor Felipe Motta
Tipo de matéria Análise