Análise técnica de Giorgio Piola
Assunto

Análise técnica de Giorgio Piola

Análise: por que escapamentos serão importantes em 2016

compartilhar
comentários
Análise: por que escapamentos serão importantes em 2016
Jonathan Noble
Por: Jonathan Noble
4 de jan de 2016 13:00

Confira em vídeo as leituras diferentes que poderemos ver na pré-temporada que se inicia em fevereiro tendo em vistas os novos escapes obrigatórios

Com regulamentos estáveis ​​e equipes de Fórmula 1 conscientes da revolução iminente para 2017, poucos esperam grandes inovações de design nos carros que irão para a pista em Barcelona no próximo mês.

Os mais recentes regulamentos da F1 entram em seu terceiro ano, o que faz estarmos propensos a ver uma convergência nos projetos e equipes buscando caminhos comuns - como bicos curtos, algo que comprovou entregar melhores resultados.

Mas uma área onde poderemos ver novidades é o escape do motor, com as novas saídas extras introduzidas para este ano por regulamento. Isso oferecerá às equipes um espaço maior para inovar.

O editor-técnico do MOTORSPORT.COM, Giorgio Piola, destaca no vídeo abaixo as pequenas alterações nos regulamentos nesta área para 2016.

 

 

Primeiramente, existirão regulamentos de proteção de cabeça extra para os pilotos - que deverão ser idênticos em cada carro por razões de segurança.

É na parte de trás do carro que as novidades poderão ser encontradas. As equipes poderão tomar opções interessantes sobre como incorporar o tubo de escapamento extra que deverá ser instalado.

Desde o GP de Mônaco do ano passado, que os times têm trabalhado em uma solução para aumentar o ruído dos motores após queixas dos fãs. A solução aprovada pela FIA é ter tubos de escape separados para a turbina e a válvula de alívio do turbo (wastegate). As equipes terão a opção de ter uma ou duas saídas desde a válvula de alívio.

O artigo 5.8.2 do Regulamento Técnico da F1 afirma: "os sistemas de escape do motor devem ter apenas uma única saída do tubo de escape da turbina e uma ou duas saídas de escape de alívio (wastegate), que devem ser todas viradas para trás e através da qual todos os gases de escape devem passar.”

A FIA incluiu regulamentos para especificar onde a saída dos escapamentos pode estar nos carros, em uma tentativa de impedir o retorno dos difusores soprados.

No entanto, como mostra o vídeo, existem várias maneiras diferentes de abordar o projeto, e se uma equipe encontrar uma maneira habilidosa de soprar gases de escape para algumas partes aerodinâmicas, pode ter um benefício de desempenho.

Próxima Fórmula 1 matéria
Button: foco da F1 para 2017 tem de ser aderência mecânica

Previous article

Button: foco da F1 para 2017 tem de ser aderência mecânica

Next article

Bottas vê Williams como “time vencedor” capaz de ser campeão

Bottas vê Williams como “time vencedor” capaz de ser campeão
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Jonathan Noble
Tipo de matéria Análise