Análise técnica de Giorgio Piola
Assunto

Análise técnica de Giorgio Piola

Análise técnica: Atualizações mostram que Ferrari não desistiu de briga

compartilhar
comentários
Análise técnica: Atualizações mostram que Ferrari não desistiu de briga
Giorgio Piola
Por: Giorgio Piola
Co-autor: Jonathan Noble
2 de out de 2018 20:17

Ferrari pode precisar de uma reviravolta para superar a Mercedes no campeonato mundial, mas as atualizações na Rússia mostram que a equipe está longe de desistir da briga

Várias mudanças estavam no cardápio da Ferrari na Rússia, já que a equipe introduziu um pacote de atualização para a dianteira do SF71H, que sugere uma nova direção de conceito da equipe.

Ferrari SF71H front wing

Ferrari SF71H front wing

Photo by: Giorgio Piola

A nova asa dianteira da Ferrari combina o conceito atual com algumas ideias usadas pela Red Bull e inovações que agora fazem sentido com base no entendimento da equipe sobre os regulamentos de 2019.

A equipe de design da Ferrari incorporou a nova solução lançada pela Red Bull em 2017 e testada pela Ferrari na Hungria, com uma base suspensa e inclinada que também foi recuada na ponta da asa [1].

O design da placa também vem diretamente das páginas do livro de estratégias da Red Bull, com a borda formada de uma maneira que estimula o fluxo de ar a convergir no slot vertical traseiro[1].

Essas alterações tornam a parte externa da asa menos sensível a alterações de inclinação e resultam em um vórtice menos volátil.

Fazer mudanças tão ousadas na parte externa da asa fez com que a equipe de projeto tivesse que fazer ajustes em outros lugares também.

A base do painel principal [3] é um pouco mais pronunciado, alterando a forma como o fluxo de ar se comporta, enquanto a móvel [4] no interior da placa concebida para controlar o fluxo também foi revista.

Um slot adicional foi colocado na parte externa [5]. Talvez mais importante, a equipe atenuou a transição agressiva entre a parte externa da asa e a região do flapping [6].

A Ferrari também concentrou uma quantidade considerável de atenção em uma área do carro que até então esteve relativamente intocada durante todo o ano de 2018, suas pás giratórias [2].

O design relativamente simples usado até agora nesta temporada foi deixado de lado em favor de um conjunto muito mais complexo de elementos.

Onde o design com fenda usado anteriormente favorecia uma abordagem mais suave para realinhar o fluxo, é provável que o novo design trabalhe com o fluxo de ar muito mais duro, configurando um vórtice mais forte para alimentar o fluxo.

Sebastian Vettel, Ferrari SF71H

Sebastian Vettel, Ferrari SF71H

Photo by: Mark Sutton / Sutton Images

A equipe foi vista usando inicialmente seu novo design da placa da asa traseira para reduzir o arrasto nas retas em Sochi, mas teve que reverter para uma configuração mais convencional para melhorar o equilíbrio.

Próxima Fórmula 1 matéria
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Localização Sochi Autodrom
Autor Giorgio Piola
Tipo de matéria Análise