Análise técnica de Giorgio Piola

Análise: Tendências de 2017 apresentadas pela McLaren

A McLaren usou a última parte da temporada de 2016 como uma sessão de testes de pré-temporada prolongada, com o olho em melhorar o carro do próximo ano antes mesmo de totalmente pronto.

Este vídeo documenta algumas das mudanças feitas pela equipe desde Melbourne, que têm em vista mudar o fluxo de ar da frente e em torno do pneu.

O uso de asas dianteiras que direcionam o ar para fora do pneu tem prevalecido desde 2009, mas os times foram forçados a refinar a movimentação do fluxo de ar por conta dos regulamentos vigentes e da construção dos pneus fornecidos pela Pirelli.

No entanto, os pneus mais largos e as mudanças nos regulamentos para 2017 estão sugerindo que todos irão repensar essas estruturas de fluxo, com algumas das asas ainda preocupadas em jogar o ar para fora dos pneus, mas a maior parte do fluxo promete enviada para dentro, fazendo uso da área de superfície adicional que os bargeboards maiores fornecerão.

A asa usada durante as sessões de treinos livres pela McLaren desde Austin exibe algumas dessas tendências. Isso é uma indicação da direção que Fórmula 1 deve ir para 2017.

McLaren MP4/31 rear wing endplate, Austrian GP
McLaren MP4/31 asa traseira, GP da Áustria

Foto: Giorgio Piola

O vídeo também aborda algumas das soluções de asa traseira apresentadas pela McLaren nesta temporada, destacando a falha na introdução da placa de fenda longa na Áustria (acima), seguida pela introdução da placa de extremidade aberta que foi primeiramente explorada pela Toro Rosso no início da temporada (abaixo).

 

McLaren MP4/31 rear wing, Malaysian GP
McLaren MP4/31 asa traseira, GP da Malásia

Foto: Giorgio Piola

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP de Abu Dhabi
Pista Yas Marina Circuit
Equipes McLaren
Tipo de artigo Análise
Topic Análise técnica de Giorgio Piola