Andretti: “os dias de glória da Fórmula 1 são agora”

Deixando saudosismo de lado, campeão da categoria em 1978 crê que pilotos de hoje sejam tão bons quanto os da sua época

O norte-americano Mario Andretti se disse cético quanto ao saudosismo dos fãs da F1 atualmente. Para ele, o momento atual do campeonato é excelente, tendo pilotos de alto nível como sempre teve desde sua criação – sobretudo como nos anos 70 e 80, era favorita da maior parte dos fãs.

"Haverá sempre o pessoal tradicional que vai dizer: 'os velhos tempos eram os melhores'. Mas eu sempre prefiro olhar para frente", falou Mario ao jornal espanhol El País.

"Os dias de glória de Fórmula 1 são agora. Ela está desfrutando da maior popularidade de sua história em todo o mundo, e a tecnologia é a mais avançada.”

"Eu gosto de como tudo progrediu. Eu daria qualquer coisa para ser 30 anos mais jovem e ser um piloto hoje", acrescentou.

"Os campeões hoje seriam campeões em outras décadas e vice-versa", disse ele. "Seria ótimo se pudéssemos colocar as duas gerações no grid, mas infelizmente isso não pode acontecer."

No entanto, ele tem sugestões a fazer: "Como qualquer ex-piloto, eu diria que seria maravilhoso ter mais potência. Os pilotos querem sempre mais potência, e os fãs gostariam de ver os carros sendo mais velozes”.

"Em 1980, os motores produziam uma melodia que era como uma ópera, mas a necessidade de otimizar a eficiência dos propulsores por cada fabricante levou a essas unidades híbridas", explicou Andretti.

Para Andretti, a tecnologia tem de vir depois de um bom show aos fãs. "Também acredito que a Fórmula 1 precise tentar ser mais amigável com a imprensa e também ter sessões de autógrafos às quintas-feiras. Os fãs são muito importantes, não se esqueça."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Mario Andretti
Tipo de artigo Últimas notícias