“Ano de ataque” da Renault começa em 2019, diz diretor

compartilhar
comentários
“Ano de ataque” da Renault começa em 2019, diz diretor
14 de jan de 2019 13:07

Marcin Budkowski diz que período de reconstrução três anos chegou ao fim, de modo que 2019 marcará o início de uma nova era para a equipe

Diretor executivo da Renault, Marcin Budkowski acredita que 2019 marcará uma nova era para a equipe francesa na F1, já que começará agora um “ano de ataque” para o time.

A Renault retornou à F1 como equipe de fábrica em 2016 e desde então obteve progresso, mesmo que seus resultados até o momento sejam relativamente discretos. Em 2018, a equipe foi quarta entre os construtores, com Nico Hulkenberg, em sétimo, como seu piloto mais bem classificado.

No entanto, o time sempre deixou claro que seu trabalho inicial na F1 era de melhorar a infraestrutura da operação, que estava defasada após os anos de dificuldade financeira vividos pela Lotus, sua antecessora.

Para Budkowski, no entanto, o período de reestruturação mais básico já foi concluído, de modo que 2019 marcará o início do período de resultados mais ambiciosos.

“Não trabalhamos em curto prazo. Não contratamos apenas pessoas experientes, mas também pessoas jovens, que vêm da universidade”, explicou Budkowski à revista francesa Auto Hebdo.

“Investimos no futuro. Não estamos de olho em resultados imediatos, já que ainda estamos reconstruindo a equipe.”

“Poderíamos ter ido melhor no ano passado se pensássemos no curto prazo, mas, em vez disso, queríamos construir uma equipe capaz de ser campeã mundial. Depois de três anos de construção, estão começando três anos de ataque.”

Mesmo assim, o dirigente considera que a Renault não fez um trabalho bom o suficiente na temporada passada. “Se a questão for: fizemos um grande trabalho em termos de desenvolvimento do carro? A resposta é não. Nosso progresso foi pior do que em 2017, e estamos cientes disso.”

“Há um pouco de decepção por não termos conseguido chegar perto do top 3, mas isso nos leva a mudanças na forma com que operamos.”

A Renault contará com Daniel Ricciardo, vindo da Red Bull, ao lado de Hulkenberg em 2019.

 

Next article
F1 diz que criou simulador próprio para testar formação de grids

Previous article

F1 diz que criou simulador próprio para testar formação de grids

Next article

Punição de Verstappen é “injusta com a F-E”, diz Bird

Punição de Verstappen é “injusta com a F-E”, diz Bird
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Renault F1 Team