Antigo projetista da Ferrari nega mérito de Arrivabene em carro atual

Nikolas Tombazis assegura que novos resultados são frutos do trabalho que começou em 2014

O retorno da Ferrari aos bons resultados se deve a investimentos e aos antigos gestores, é o que diz Nikolas Tombazis, ex-projetista da equipe.

O grego foi demitido no fim do ano passado por Maurizio Arrivabene, que fez mudanças radicais na organização da equipe após resultados ruins em 2014.

Ainda que a Ferrari tenha conquistado vitórias e pontos importantes em 2015, Tombazis acredita que o mérito tenha vindo da equipe que foi sacada.

Falando ao jornal italiano Corriere della Sera, Tombazis soltou o verbo:

"Não esperava ser demitido. Não fujo de minhas responsabilidades, mas trabalhei menos no modelo 2014 do que os dos anos anteriores."

"O carro de 2015 foi o primeiro, desde 2008, em que tive como trabalhar com grande quantidade de tempo."

'Foi o modelo que também teve a ajuda do novo túnel de vento. Nós não igualamos a Mercedes nesta temporada, mas houve um grande avanço. Mas minha visão não foi compartilhada pelas pessoas de Maranello."

E acrescentou: "A Ferrari poderia ter me demitido em outro momento. Além disso, gostaria de um tratamento diferente para [Stefano] Domenicali e [Luca] di Montezemolo também. Foi um choque. Todo mundo comete erros, mas 2015 foi o renascimento por causa da equipe anterior."

Tombazis sugere que a Ferrari perdeu espaço nos últimos anos por ter ficado atrás no âmbito tecnológico que a categoria necessita.

"Desde 2010 a Red Bull sempre cresceu, mas Alonso sempre esteve perto de vencê-los. Um título teria nos ajudado? Psicologicamente sim, sem dúvida, mas desde 2009 nós nunca tivemos o melhor carro do grid.

"Newey é um gênio, mas a Red Bull não tem a mesma pressão que tínhamos na Ferrari. O ambiente na equipe era ruim. Era como se tivéssemos uma arma de fogo em nossas costas", finalizou.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Equipes Ferrari
Tipo de artigo Últimas notícias