Apesar dos problemas, Massa faz avaliação positiva da Hungria

Piloto enumera o que deu errado em sua Ferrari no final de semana e acredita que fez o que estava a seu alcance

Felipe Massa chegou à Hungria vindo de uma sequência de acidentes que colocaram em dúvida seu futuro na Ferrari. Sem contrato para o ano que vem, o brasileiro está em observação nas próximas provas, cruciais para a definição de seu futuro. Após uma prova difícil para o time italiano e um terceiro lugar, o piloto pelo menos se disse satisfeito com sua performance.

“Acho que fiz um bom trabalho. Foi uma boa classificação e, olhando os problemas que tive em meu carro na corrida e nosso ritmo, acho que foi um bom resultado.”

A primeira dificuldade que o brasileiro teve foi com seu carro, avariado após o toque com Nico Rosberg na primeira volta e também com um déficit de altura, o que lhe fez perder rendimento.

“Meu carro ficou montado pela metade. A outra ficou na pista”, resumiu. “A asa dianteira ficou pela metade na pista e também tive alguns problemas mecânicos – a altura do carro diminuiu na parte traseira e o carro ficou batendo no chão nas retas durante a maior parte da corrida, o que me tirou pontos importantes de pressão aerodinâmica.”

Além disso, Massa afirmou que a estratégia acabou não funcionando como esperado na primeira parte da prova, quando perdeu muito tempo no tráfego.

“Perdi um pouco de tempo na minha primeira parada no box, o que me fez voltar atrás de uma Force India e perder muito terreno. Se isso não tivesse acontecido, dava para ter chegado uma posição à frente do que eu cheguei.”

De fato, o primeiro pit stop do brasileiro foi cerca de 1s5 pior que a primeira parada de seu companheiro, Fernando Alonso.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Hungria
Pilotos Felipe Massa
Tipo de artigo Últimas notícias