Após 79 paradas no GP da Espanha, Pirelli admite exagero

Doze dos 19 pilotos que terminaram a prova usaram cinco jogos de pneus; mudança acontecerá antes de Silverstone

O diretor de automobilismo da Pirelli, Paul Hembery, admitiu que houve um exagero no número de pit stops durante o GP da Espanha. Durante a prova, foram realizadas 79 trocas de pneu e a maioria do grid – 12 dos 19 pilotos que terminaram a prova – optou por uma estratégia de quatro paradas.

A expectativa é que as mudanças passem a surtir efeito a partir da oitava etapa do campeonato, no GP da Grã-Bretanha. “Nosso objetivo é ter entre duas ou três paradas por prova, então é claro que quatro é demais: na verdade, só havia acontecido uma vez antes, na Turquia, em nosso primeiro ano no esporte”, lembrou. “Faremos mudanças antes de Silverstone para nos certificar que manteremos nossos objetivos.”

O GP da Espanha foi a quinta etapa do campeonato. Nas corridas anteriores, a primeira etapa foi vencida por Kimi Raikkonen com duas paradas; as demais foram conquistadas por pilotos que fizeram três pit stops.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Espanha
Tipo de artigo Últimas notícias