Após abandono de Hamilton diretor explica problema da Mercedes no Canadá

Para Toto Wolff, britânico teve azar de problema no MGU-K ter causado problemas de freio após pit stop

Com problemas no motor gerador de energia cinética (MGU-K, o antigo KERS) nos dois carro simultaneamente, a Mercedes saiu pela primeira vez de uma corrida sem a vitória nesta temporada. Depois de cinco dobradinhas seguidas, o time soube pela primeira vez o que é terminar uma corrida em 2014 sem vencer.

"Estamos apenas tristes por Lewis”, disse Toto Wolff, diretor administrativo da equipe, após o GP de ontem.

"É uma pena, especialmente porque o campeonato está próximo, mas Hamilton tem um bom espírito de luta. Não tenho dúvidas de que ele vai voltar.”

"Quanto a Nico, ele merece levar esses pontos, porque tinha um carro que foi muito deficiente contra todos os outros. Ele conseguia arrancar um mega primeiro setor, onde a perda de potência não foi tão ruim quanto o resto da volta. O segundo setor foi OK e ele merece ter esse segundo lugar."

Wolff também explicou o problema que rendeu aos carros a perda de potência e o abandono a Lewis Hamilton.

“Dissemos a ambos os pilotos para gerenciar os freios, porque quando você perde o motor elétrico, perde o freio elétrico. Os freios estavam superaquecendo gradativamente, então nós mudamos o equilíbrio dentro do sistema de frenagem e falamos para os pilotos serem mais cuidadosos. É o que os dois fizeram, eles cumpriram exatamente o que foi dito.

"Lewis entrou para os boxes, parou o carro, as temperaturas subiram e quando saiu o pedal só foi suave e, em seguida, caiu completamente. No carro de Nico, ele teve sorte de não ter isso.”

"O sistema ficou tão quente que, quando ele perdeu o resfriamento por estar parado nos boxes, as temperaturas atingiram o máximo como um carro convencional."
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias