Após abandono duplo, Williams fala em GP "extremamente frustrante"

Equipe diz ter "boa ideia" do que causou as queimaduras nas costas de Bruno Senna no decorrer da corrida

O que tinha tudo para ser a primeira corrida desde o GP da China em que a Williams pontuaria com ambos os carros terminou em um abandono duplo em Cingapura. O chefe de operações do time, Mark Gillan, lamentou as quebras, mas destacou o ritmo demonstrado por Pastor Maldonado, que largou em segundo e vinha se segurando entre os primeiros até quebrar, e Bruno Senna, que se recuperou de uma classificação ruim para andar no top 10 durante a prova. “Foi um final de semana extremamente frustrante. Tínhamos grandes expectativas depois de uma classificação na primeira fila e um rápido ritmo de corrida, que se tornaram dois abandonos e uma estratégia de risco.”

O engenheiro afirmou que a Williams ainda investiga por que Senna terminou a corrida com algumas queimaduras nas costas. O piloto abandonou por uma falha no Kers. “Temos uma boa ideia do motivo.”

Maldonado, por sua vez, sofreu uma falha hidráulica, algo que também está sendo investigado pela equipe. “O carro tem sido muito confiável. Estamos investigando as falhas e temos toda a confiança de que chegaremos rapidamente às causas e implementaremos os reparos requeridos o quanto antes. No momento, não acreditamos que as quebras tenham ocorrido pelo calor.”

Ao menos Gillan garantiu que a performance do final de semana animou a equipe para as próximas etapas. “Nos dá muita confiança. Vimos que o carro era capaz de se classificar na primeira fila e que o ritmo era igualmente impressionante. Os dois pilotos fizeram um trabalho muito bom na corrida, com Pastor lutando na frente e Bruno abrindo caminho para uma posição nos pontos antes do abandono.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP de Cingapura
Pilotos Pastor Maldonado , Bruno Senna
Tipo de artigo Últimas notícias