Após bicos estranhos, FIA estuda mudar regulamento para 2015

Depois de desaprovação dos fãs e grande variedade de interpretações da regra, entidade deverá rever medida

A Federação Internacional de Automobilismo, entidade que rege a Fórmula 1, deverá repensar a regra que fez vários times bolarem soluções inovadoras na parte dianteira dos carros.

Por segurança, a categoria decidiu para este ano restringir a altura máxima do bico da asa dianteira  para 185mm, no lugar dos 550mm estabelecidos para 2012. Com isso, as batidas em “T”, quando um carro bate ao lado do cockpit de outro piloto, poderiam ter seu risco reduzido.

No entanto, os novos carro não agradaram aos fãs e ainda fizeram surgir novas questões sobre a validade das mudanças e da direção para qual o esporte caminha.

Por isso, o diretor de provas da Fórmula 1, Charlie Whiting, sugeriu que esta regra pode ter alterações em breve para o futuro.

"Podemos garantir mais simetria, não só prescrevendo um desvio máximo, mas também com a prescrição de um mínimo e, também, não só aumentando as superfícies que são importantes para a altura do carro", disse à Auto Motor und Sport.

"Nós também podemos nos assegurar de que estas superfícies podem ir mais para trás. Isso deve impedir estas transições radicais".

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias