Após condenação de Gribkowsky, Ecclestone não espera ser punido

compartilhar
comentários
Após condenação de Gribkowsky, Ecclestone não espera ser punido
Por: Julianne Cerasoli
28 de jun de 2012 10:34

Ex-analista de riscos confessou ter recebido mais de R$ 90 milhões em propinas durante a venda de ações da F-1

Depois da condenação do ex-analista de riscos, o alemão Gerhard Gribkowsky, a mais de oito anos de prisão por receber mais de R$ 90 milhões em propinas durante a venda de ações da F-1 para a CVC Capital em 2006, Bernie Ecclestone reconhece que terá de encarar as autoridades alemãs.

O dirigente, que preside a empresa, por enquanto é tratado como suspeito pela justiça do país e insiste que foi coagido por Gribkowsky a pagar a quantia.

Mesmo após a confissão do ex-analista de riscos, Ecclestone acredita que o caso está encerrado. “Eles basearam suas decisões no que ele disse. Eu disse a verdade”, afirmou à Reuters. “Acho que o senhor Gribkowsky disse a eles o que ele achou que deveria. Não acho que eu deveria [ser acusado] mas você não sabe, sabe?”

A negociação de 2006, além dos problemas com a justiça alemã, fez com que Ecclestone fosse procurado pelas autoridades ligadas aos impostos na Grã-Bretanha. “Depois de tudo isso, ficaria surpreso se eles não viessem atrás de mim”, afirmou o dirigente.

Próxima Fórmula 1 matéria
Koba celebra 7º lugar, enquanto Perez aposta em estratégia de prova

Previous article

Koba celebra 7º lugar, enquanto Perez aposta em estratégia de prova

Next article

Massa destaca importância do briefing para melhor compreensão das regras

Massa destaca importância do briefing para melhor compreensão das regras
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Julianne Cerasoli
Tipo de matéria Últimas notícias