Após conversa, Ocon e Pérez colocam “ponto final” em rixa

compartilhar
comentários
Após conversa, Ocon e Pérez colocam “ponto final” em rixa
Jonathan Noble
Por: Jonathan Noble
31 de ago de 2017 14:56

Pilotos admitem que decepcionaram a Force India, mas concordaram que, para o bem da equipe, precisarão ter uma abordagem mais cuidadosa de agora em diante

Sergio Perez, Sahara Force India F1 VJM10
Esteban Ocon, Sahara Force India F1 VJM1
Esteban Ocon, Sahara Force India F1 VJM10, Sergio Perez, Sahara Force India F1 VJM10
Sergio Perez, Sahara Force India cycles the track
Sergio Perez, Sahara Force India and Esteban Ocon, Sahara Force India F1 cycle the track
Sergio Perez, Sahara Force India and Esteban Ocon, Sahara Force India F1, bikes
Sergio Perez, Sahara Force India walks the track
Esteban Ocon, Sahara Force India F1, walks the circuit, members of his team
Esteban Ocon, Force India, in the press conference
Esteban Ocon, Force India, Sergio Perez, Force India, on bicycles
Press conference: Esteban Ocon, Force India, Sebastian Vettel, Ferrari, Sergio Perez, Force India
Press conference: Esteban Ocon, Force India, Sergio Perez, Force India
Sergio Perez, Sahara Force India and Esteban Ocon, Sahara Force India F1 cycle the track

A dupla da Force India, Sergio Pérez e Esteban Ocon, admitiu que decepcionou a equipe com seus insistentes toque na pista e prometeu que os incidentes não irão se repetir no futuro.

A colisão da dupla no GP da Bélgica fez com que a Force India impusesse ordens para evitar batalhas entre ambos no futuro, inclusive com ameaças de descartar um dos dois caso haja novos toques.

Pérez e Ocon se entenderam em Monza, na quinta-feira, com conversas privadas no motorhome da Force India e durante um passeio de bicicleta pela pista.  

Após a conversa, Pérez se mostrou confiante de que o assunto, agora, está resolvido, já que negou comentários de que o futuro da dupla era insustentável e que um dos dois teria de sair.

“Sabemos que erramos no passado para a equipe e minha meta principal é não pensar em fugir. Acho que ainda é possível trabalhar com Esteban. Essa pode ser uma parceria de sucesso e não estou pensando em ir a lugar algum”, disse o mexicano.

Ocon disse: “Acho que nós dois passamos dos limites, com certeza. Nos tocamos, então havia algo de errado ali. Eu não vou discutir, porque tudo já ficou para trás e agora queremos seguir em frente. Passamos do limite e não podemos fazer isso no futuro, para o bem do time e para o nosso.”

O francês acrescentou: “Precisamos seguir em frente. Conversamos pela manhã, somente nós dois, e é hora de esquecermos de tudo e trabalhar para a equipe. Isso é o mais importante e o que eles merecem: que nós nos comportemos como profissionais. Queremos continuar desafiando os outros, forçando a equipe para manter esse quarto lugar no final.”

Conversa privada

Pérez disse que procurou Ocon na quinta-feira pela manhã, quando acredita ter colocado um ponto final no que aconteceu.

“Fui à sala de Esteban e conversamos. Os engenheiros tiveram a opinião deles sobre o que aconteceu. Não faz sentido analisar cada um dos incidentes, já que cada um tem uma opinião, então simplesmente dissemos ‘vamos seguir em frente juntos. Vamos nos esquecer do passado e seguir em frente’.”

“Acredito que uma nova relação pode começar de agora em diante e espero que, a partir de agora, podemos começar a trabalhar juntos como equipe e colocar os interesses da equipe em primeiro lugar. Nós dois concordamos com isso e foi bem simples.”

Ordens de equipe

Ocon espera que um bom comportamento de ambos pode, quem sabe, fazer com que a Force India os deixe competir um contra o outro no futuro.

“Precisamos conquistar a confiança dos chefes de volta e, então, aí talvez eles nos deixem correr novamente”, disse.

Pérez acrescentou: “O que não podemos nos dar ao luxo de fazer é perder pontos. As coisas podem mudar rapidamente na F1. Vemos que outras equipes estão se aproximando, então, definitivamente, precisamos pontuar, especialmente em pistas em que somos fortes, como Spa e Monza.”

“Temos de assegurar que marquemos o máximo de pontos possíveis para o bem da equipe. Todos trabalham muito duro. Precisamos extrair o máximo do carro, é assim que vamos fazer, e temos de garantir que façamos isso da forma adequada.”

Próxima Fórmula 1 matéria
Vettel desmente uso de ordens de equipe em 2017

Previous article

Vettel desmente uso de ordens de equipe em 2017

Next article

Tradição, velocidade e fatalidades: história do GP da Itália

Tradição, velocidade e fatalidades: história do GP da Itália

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Sergio Perez , Esteban Ocon
Equipes Force India
Autor Jonathan Noble
Tipo de matéria Últimas notícias